Flórida registra recorde 86 milhões de turistas neste ano

21 nov 2016
15h46
  • separator
  • comentários

A Flórida recebeu 85,9 milhões de turistas nos primeiros nove meses de 2016, o que representa um aumento de 5,5% em comparação com o mesmo período do ano anterior e um novo recorde, informou nesta segunda-feira o governador do estado, Rick Scott.

Além disso, cerca de 26 milhões de pessoas visitaram o estado durante o terceiro trimestre deste ano, 5,1% a mais que esse período em 2015.

Em comunicado, Scott destacou que esses números são produzidos porque a Flórida soube manter os parceiros turísticos e visitantes "informados" quando o estado "enfrenta desafios como o vírus da zika, os furacões e o ataque terrorista da boate Pulse", no qual morreram 49 inocentes em Orlando no dia 12 de julho.

O órgão de promoção turística do estado, Visit Flórida, estimou que 2,8 milhões de estrangeiros estiveram na Flórida no terceiro trimestre, 0,9% a mais que nas mesmas datas do ano anterior. Os visitantes nacionais neste mesmo período foram 23,6 milhões.

Das 85 milhões de pessoas que visitaram o estado de 1º de janeiro a 30 de setembro, 73,8 milhões foram visitantes domésticos, 7% a mais que no ano anterior.

"Nosso objetivo é alcançar os 115 milhões de turistas no final do ano", informou Scott, que anunciou um recorde em empregos diretos relacionados com o turismo, com 1.241.300 moradores do estado que trabalham no meio.

Scott disse que, desde que chegou ao cargo, o orçamento do Visit Flórida foi duplicado e que isso ajudou a "somar mais trabalhos para famílias no estado".

O presidente do Visit Flórida, Will Seccombe, declarou que este setor no estado fez um "trabalho de marketing tremendo em nível doméstico e internacional durante tempos difíceis".

O setor temia que o atentado da boate Pulse pudesse retrair a chegada de turistas a Orlando, da mesma forma que a passagem dos furacões Hermine e Matthew e a incidência da zika na Flórida, por enquanto o único estado continental do país onde se sabe que há mosquitos Aedes aegypti que transmitem a doença.

O Departamento de Saúde da Flórida calculou em 1.188 os casos de zika na Flórida, dos quais 234 são autóctones e 160 afetam mulheres grávidas.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade