Pesquisa: quase metade já traiu e 42% perdoou traição

Michelle Achkar

As eventuais declarações de personalidades de que fidelidade não é importante numa relação ou casos de reconciliação após escândalos de traição dos famosos parecem representar uma nova tendência de comportamento. Um levantamento da internet na Inglaterra, publicado pelo jornal Daily Mail , aponta que 47% já saíram com outra pessoa enquanto comprometidos e mais, que 63% já descobriu que foi vítima de uma traição.

A questão, no entanto, não é tão grave, pois 42% admitiram ter perdoado a cara metade pelo gesto e 30% afirmaram que faria o mesmo caso descobrisse uma pulada de cerca. E 30% ainda revelou que permitiria a traição caso o(a) amante fosse uma celebridade.

A especialista em relacionamentos Siski Green, autora do livro How to Blow his Mind in Bed (algo como "como deixá-lo louco na cama", em português) afirmou ao jornal que os resultados não são espantosos. "É fato que a maioria da população já fez ou pelo menos pensou nisso. Os humanos são programados para experimentar coisas novas, novos sabores, novas músicas, novas roupas. É por isso que ser diferente num relacionamento, pode ser difícil", disse.

Apesar dessa motivação natural, a vontade de experimentar novas coisas não foi o principal motivo apontado para a traição. O abuso do álcool foi a causa de 25% dos entrevistados, e 20% admitiram ter traído como maneira de se vingar de um companheiro que traiu primeiro.

Pesquisa da Inglaterra reúne dados sobre infidelidade
Pesquisa da Inglaterra reúne dados sobre infidelidade
Foto: Getty Images
Ponto a Ponto Ideias

compartilhe

publicidade
publicidade