GO: candidatos ao governo se preparam para primeiro debate

25 de julho de 2010 • 12h39 • atualizado às 12h39

Mirelle Irene
Direto de Goiás

Mesmo com as atividades rotineiras da campanha de rua não sendo interrompidas por alguns deles, quatro candidatos ao governo do Goiás se concentram neste domingo (25) para participar do primeiro debate em rádio e TV no Estado. O encontro será promovido pelo Sistema Fonte de Comunicação, composto pela Fonte Tv (Canal 5), Rádio 1090 AM e Fonte FM (103,7), e será transmitido a partir das 22 horas, em cadeia.

Confirmaram presença Marconi Perillo (PSDB), da Coligação Goiás Quer Mais, Iris Rezende (PMDB), da Coligação Goiás Rumo ao Futuro, Vanderlan Cardoso (PR), da Coligação Goiás no Rumo Certo e Washington Fraga (Psol), da Coligação Goiás Pra Você Não para Eles.

A quinta candidata ao governo, Marta Jane (PCB), da Coligação Construir o Poder Popular, não participará do encontro, porque seu partido não tem representatividade no Congresso. Chateada, a única mulher concorrendo no pleito cogitou a hipótese de entrar na Justiça contra a sua ausência no debate. "Estamos insistindo com a rede de televisão que vai fazer o debate para garantir a nossa participação", contou ela , reclamando da falta de espaço que os partidos "menores" tem na mídia.

O diretor de Jornalismo do Sistema Fonte de Comunicação, Luiz Gama, no entanto, disse que o debate segue a Lei Eleitoral. "O debate é democrático e atende rigorosamente a rígida legislação, que prevê esta condição da representação no Congresso", assinalou.

REUNIÕES
Durante a manhã deste domingo, Marconi Perillo (PSDB) e Iris Rezende (PMDB) tiveram atividades para cumprir. O tucano promoveu carreata que passou por sete municípios da região central do estado, começando por Hidrolândia e finalizando em Edéia.

A tarde, Marconi se reúne com a equipe de marketing para se preparar para o debate. "Eu estou tranqüilo. Espero que o debate sirva para um confronto de ideias de alto nível, propositivo", disse ao Terra, garantindo que não aceitará e nem revidará provocações de adversários.

Iris Rezende (PMDB), que participou de caminhada em uma feira de Goiânia pela manhã, afirma achar debates eleitorais muito interessantes. "Eu acho extremamente importante porque as pessoas vão se manifestando publicamente suas posições e seus compromissos", acredita.

O peemedebista diz que vai para o embate na TV com a intenção de não insultar ninguém. "Não podemos chegar no debate e ocultar aquilo que A ou B num determinado momento como homem público fez", pondera, porém.

O candidato do PR, Vanderlan Cardoso, vai passar o dia inteiro se preparando para debater com os adversários. O republicano encara o encontro na Fonte TV como uma oportunidade de se tornar mais conhecido do eleitor. "A expectativa é muito boa, a gente vai ter a oportunidade de mostrar um pouco das nossas idéias", aposta.

Também focado na preparação para o encontro durante todo o domingo, Washington Fraga (Psol), por sua vez, diz que o debate é bom para quem geralmente não tem muito espaço na mídia. "Nossa intenção é mostrar melhor as idéias do partido para o governo", disse.

Nos moldes do debate, os candidatos debaterão por uma hora e 40 minutos sobre temas divididos em seis blocos que variam de 12 a 20 minutos de duração. Os assuntos em discussão, que abrirão cada uma das partes do debate, serão orientados por perguntas tanto do mediador, jornalista Luiz Gama (no primeiro bloco), por jornalistas da casa (no segundo), por temas sorteados - saúde, educação, moradia, emprego e infra-estrutura e segurança- (no terceiro bloco) e por perguntas formuladas pelos próprios candidatos, entre si (nos blocos finais).

Especial para Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar