4 eventos ao vivo

Lofts e kitnets: 8 dicas para decorar o imóvel sem paredes

Veja como aproveitar os espaços integrados e evite erros

2 jun 2015
16h48
atualizado em 3/6/2015 às 10h38
  • separator
  • comentários

Lofts e kitnets com todos os ambientes integrados são uma realidade cada vez mais comum. Enquanto essa “união” de espaços ajuda a conferir amplitude, também traz uma série de dúvidas na hora de decorar, e pequenos erros realmente podem prejudicar o resultado, ao dificultar a circulação ou dar aspecto menor.

"A ideia de morar em um loft é ótima, porém devemos estar atentos ao estilo de vida de quem irá habitá-lo. É sempre um desafio explorar o conceito de loft, devendo levar em conta a organização dos espaços, uma vez que estão interligados, e usarmos materiais de fácil manutenção”, lembrou a arquiteta Brunete Fraccaroli.

Para facilitar, o Terra reuniu dicas de especialistas, que analisam oito detalhes fundamentais:

1 – Piso

Foto: Eduardo Pozella / Divulgação

Para conferir sensação de amplitude, use o mesmo piso em todos os ambientes integrados. “A uniformidade do piso cria uma decoração limpa”, comentou a arquiteta Evelin Sayar. A dica marca presença no Loft Cosmopolita da Casa Cor, proposto pelo designer de interiores Fernando Piva. Informações: (11) 3168-1711.

Foto: Giovana Nucci / Divulgação

“Se escolher piso de madeira, a melhor opção é colocar um piso frio na cozinha, pois aqui no Brasil temos o hábito de lavar a cozinha e o piso de madeira não pode ser lavado”, lembrou a designer de interiores Betina Barcellos, do escritório In House Designers de Interiores. A proposta foi adotada no flat da foto, assinado pela Betina e a sócia Andrea Bugarib. Informações: (11) 3721-1157.

2 – Divisão

Foto: Giovana Nucci / Divulgação

Para quem se sente “invadido” com espaços totalmente integrados, é interessante apostar em elementos que dão sensação de privacidade. “Podemos optar por portas de correr, painéis de vidro, móveis, até mesmo um simples tapete pode demarcar bem a função de determinado ambiente, como sala e cozinha”, comentou a arquiteta Brunete Fraccaroli. As sócias Betina Barcellos e Andrea Bugarib escolheram porta de correr para o quarto do flat.

Foto: J.Vilhora / Divulgação

No loft projetado pela arquiteta Evelin, cortinas possibilitam separar o quarto dos outros ambientes. Informações: (11) 4991-6493.

3 – Móveis

Foto: Daniel Mansur / Divulgação

Em ambientes integrados, os móveis são utilizados para delimitar espaços, como lembrou Evelin. No loft da foto, a arquiteta Estela Netto escolheu uma estante para deixar claro onde começa e termina a sala e o quarto. Vale também usar aparador, bufê. Informações: (31) 3264-6427.

Alguns móveis também otimizam espaço por terem mais de uma função. “Uma boa bancada de trabalho faz toda a diferença em uma cozinha moderna e pode servir para preparo dos alimentos ou até mesmo como mesa. Outra opção são os pufes que podem servir como centro de mesa”, listou a arquiteta Brunete. “Pufes podem ser colocados no pé da cama e, quando abertos, terem uma sapateira dentro”, acrescentou a designer de interiores Betina.

4 – Cozinha

Foto: Henrique Queiroga / Divulgação

Cozinha integrada leva ao problema da fumaça e cheiro de comida pela casa toda, e a situação fica pior quando há roupa estendida na lavanderia. Uma sugestão é apostar em coifas e depuradores, que amenizam a situação, como mostra o projeto da arquiteta Marina Dubal, do escritório Dad Arquitetura & Interiores. Informações: (31) 3024- 4304.

“Dependendo do projeto, é interessante colocar uma porta de vidro serigrafado entre cozinha e lavanderia”, lembrou Brunete. Evelin comentou a importância de pontos que permitam a ventilação natural, como janelas e portas do tipo veneziana. “E também optar pelo método tradicional de, no dia que fizer frituras ou pratos que exalem cheiro, evitar lavar roupa”, indicou Evelin.

5 – Circulação

Foto: Henrique Queiroga / Divulgação

Peças grandes demais para o espaço ou mal posicionadas podem atrapalhar a circulação. “Sempre tenha em mãos o projeto do ambiente, certifique-se do tamanho exato das peças e imagine onde as pessoas irão passar e como acontecerá a entrada e saída do espaço. Desse modo, nenhuma peça pode ficar no meio da passagem ou do fluxo, sendo que a medida mínima do espaço de circulação deve ser de 65 cm”, ensinou Brunete.

Uma mesa de centro pode acabar atrapalhando em um ambiente reduzido, por exemplo. Uma boa saída é aderir às mesas de canto. No projeto da arquiteta Marina Dubal, os bancos em papelão ficam no canto e servem tanto de apoio como peça de decoração.

6 – Cor

Foto: Ricardo Basseti / Divulgação

Usar a mesma cor neutra e mais clara em todas as paredes pode ser uma solução simples para quem tem medo de errar. No projeto da Suíte Arquitetos, o revestimento da Bricolagem Brasil traz o aspecto de cimento, que torna o ambiente mais contemporâneo e descolado. Informações: (11) 3934-3333.

Foto: Wagner Silveira / Divulgação

Outra proposta é destacar uma ou outra parede com cor diferente. “É muito comum erros na escolha da tinta, entretanto os papéis de parede são ótimos, já que possuem estética definida e não alteram após serem aplicados”, recomendou a arquiteta Brunete. Optar por revestimentos diferentes também incrementa a casa, como é o caso das pastilhas na cozinha, escolhidas por Cristiane Schiavoni. Informações: (11) 3649-4900.

Foto: Divulgação

A arquiteta Brunete propôs um loft que chama atenção por sua cor amarela. Ela marca presença em todos os ambientes devido à película na cor aplicada nos vidros. Informações: (11) 3885-8309.

7 – Detalhes

Foto: J. Vilhora / Divulgação

É preciso ter cuidado para não exagerar nos objetos de decoração, principalmente quando todos os cômodos estão integrados. Caso contrário, pode-se passar um ar pesado e cansativo. “O melhor para um projeto integrado é aliar utilidade e praticidade. O indicado é que alguns pontos sejam escolhidos para ganhar destaque”, comentou Evelin. No ambiente assinado pela profissional, uma das paredes ganhou destaque e foi incrementada com dois aparadores coloridos.

8 – Espelho

Foto: Ricardo Basseti / Divulgação

Espelhos conferem sensação de amplitude. Portanto, são um recurso e tanto, principalmente quando o espaço é reduzido. A parede toda de espelho reflete a mesa e toda a cozinha, dando aparência de que o local é maior, no projeto da Suíte Arquitetos com revestimentos da Bricolagem Brasil.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade