Veja 50 maravilhas da natureza selecionadas pela CNN

  • separator

Não alcançaria uma vida para conhecer as maravilhas que a natureza reserva para os espíritos curiosos. Seja para se aventurar em meio a condiçőes difíceis ou para fazer um passeio tranquilo, romântico ou em família, as opções de destinos são inesgotáveis. Por isso, o site de turismo da CNN escolheu 50 das maiores maravilhas naturais do mundo que todo amante das belas paisagens deve colocar na agenda.

1) Roca do Púlpito, Noruega
A Roca do Púlpito, no nordeste da Noruega, é uma maravilha da natureza, mas deve ser evitada ao máximo por pessoas que sofrem de vertigem. Chamada de Preikestolen em norueguês, a roca, sem proteção alguma, beira um penhasco de mais de 600 metros sobre o fiorde de Lysefjord. O visual é tão impactante quanto pode ser assustador se você chegar perto demais da beira do precipício.

2) Salar de Uyuni, Bolívia
No sul da Bolívia, o Salar de Uyuni, antigo lago, tem mais de 10 km² de sal, o que o torna a maior planície salgada do mundo. A imensidão branca causa ilusões de ótica, principalmente durante a época de chuvas, onde lagoas formadas refletem o céu. No coração do Salar, existe até um hotel feito inteiramente de sal, e uma "ilha" com cactus gigantes.

3) Cratera de Ngorongoro, Tanzânia
A cratera de Ngorongoro, no norte da Tanzânia, é fruto da erupção de um vulcão há mais de 2 milhões de anos, que criou um espaço de 300 km² onde vivem animais selvagens da África do leste. Leões, rinocerontes, leopardos e elefantes são alguns dos mais de 25 mil bichos que podem ser observados de perto num safári no Ngorongoro, em meio a paisagens extremas.

4) Cânion de Paria, Estados Unidos
O Rio Paria, no norte do Estado americano do Arizona, talhou sua própria versão reduzida do Grand Canyon. O Cânion de Paria tem formações geológicas surpreendentes como A Onda, com pedras onduladas e diferentes tons de vermelho.

5) Stromboli, Itália
Stromboli é uma pequena ilha vulcânica no litoral da Sicília. Ao contrário da maioria dos vulcões, o de Stromboli está em erupção constante, lançando lava e cinzas. O vulcão fascina os cientistas, mas também turistas ávidos de ver rios de lava e erupções noturnas que criam fogos de artifício naturais.

6) Vulcões de lama de Gobustão, Azerbaijão
A 65 quilômetros de Baku, capital do Azerbaijão, o Parque Nacional do Gobustão reserva surpresas a seus turistas. Por mais estranho que pareça, você pode se banhar dentro de uma erupção vulcânica. O parque tem mais de 300 dos cerca de 700 vulcões de lama do planeta, muito buscados pelos efeitos medicinais do barro.

7) Cavernas de Jeita, Líbano
A 18 km de Beirute, as Cavernas de Jeita foram habitadas durante a pré-história e hoje atraem muitos visitantes. São câmaras que se espalham por nove quilômetros acessíveis por um rio subterrâneo. A maior estalagmite do mundo, situada nas cavernas, é uma das principais atrações.

8) Trilha litorânea de Pembrokshire, País de Gales
Considerado como uma das trilhas mais bonitas do planeta, o caminho de Pembrokeshire serpenteia por 300 km entre Saint Dogmaels e Amroth, no sudoeste de Gales. Nos dias ensolarados deste lugar muito castigado por chuvas e ventos, o caminho é realmente maravilhoso.

9) Lago Pangong Tso, Índia e China
O lago Pangong Tso é de água salgada a 4.350 metros de altura, no coração do Himalaia. O ar rarefeito dá cores ainda mais bonitas às águas, criando efeito de pureza e intensidade. O lago é acessível através de uma trilha que começa na cidade indiana de Leh.

10) Geirangerfjord e Naeroyfjord, Noruega


Se você só pudesse visitar dois fiordes em toda a sua vida, você deveria escolher Geirangerfjord e Naeroyfjord, no sudoeste da Noruega. Estes são os fiordes mais longos e profundos do país, com penhascos verticais e pequenas cachoeiras. Ambos fazem parte do Patrimônio Mundial segundo a UNESCO, e as cidades mais próximas para visitá-los são Bergen e Alexund.

11) Trilha de South Kaibab, Estados Unidos
A maioria dos visitantes que passa pelo Grand Canyon, no Arizona, conhece apenas o anel sul desta magnífica obra geológica. Mas já que o rio Colorado demorou mais de 17 milhões de anos para criar o Grand Canyon, vale a pena se aventurar e visitar mais um pouco. A trilha de South Kaibab foi criada em 1924 e tem vistas incríveis.

12) Monte Roraima, Brasil e Venezuela
O Monte Roraima é o mais alto dos "tepuis", montanhas planas, e seu topo tem mais de 90 km² de extensão. Situado entre o Brasil e a Venezuela, o Monte Roraima tem penhascos de 400 metros de altura, criando um ecossistema único. Recomenda-se subir pelo lado venezuelano, que é mais fácil.

13) Garganta de Verdon, França


As águas turquesa do rio Verdon fluem por 25 km em uma das gargantas mais bonitas da Europa. Você pode nadar nas águas do Lago de St. Croix, com vista sobre paredões de 700 metros de altura na região da Provence, no sul da França.

14) Parque Nacional de Jiuzhaigou, China


A província chinesa de Sichuan tem três vales que formam uma reserva de biosfera com lagos conectados, cachoeiras e rios, no Parque Nacional de Jiuzhaigou. As águas límpidas formam belas paisagens em harmonia com a vegetação das montanhas.

15) Lago Nakuru, Quênia
A mais de 1700 metros do nível do mar, no Vale do Rift, um ponto reúne o azul de suas águas e o rosa da multidão de flamingos que mora no local. Trata-se do Lago Nakuru, que dá o nome a um Parque Nacional habitado por hipopótamos, girafas e rinocerontes. O Lago Nakuru fica a 150 km da capital no Quênia, Nairobi.

16) Pedra de Uluru, Austrália
No árido coração da Austrália, a 400 km da cidade de Alice Springs, a Pedra de Uluru tem mais de 350 metros de altura e 9 km de circunferência. Com diferentes tons de vermelho e laranja que mudam com a posição do sol, Uluru, situada dentro do Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta, é sagrada para os aborígens locais.

17) Oásis de Siwa, Egito
A dez horas de carro do Cairo, o oásis de Siwa é uma terra fértil e com águas termais no meio do deserto do Saara. O oásis é um lugar ideal para instalar uma barraca e olhar as estrelas. Não se esqueça de levar traje de banho, afinal são poucos os que podem dizer que deram um mergulho no deserto do Saara!

18) Cachoeira de Seljalandsfoss, Islândia
A cachoeira de Seljalandsfoss é um dos principais cartões da Islândia, terra com inúmeras belezas naturais. A vista das águas do rio Seljalandsa caindo desde 62 metros de altura sobre a falésia faz do local uma atração imperdível. Uma trilha leva turistas sob a cachoeira, que fica a 125 km do sul de Reykjavik.

19) Geleira Perito Moreno, Argentina
A Geleira Perito Moreno tem mais de 30 km² e fica próxima da cidade de El Calafate, na Patagônia argentina, dentro do Parque Nacional Los Glaciares. O Perito Moreno é um dos destinos turísticos mais famosos e fotografados do continente, especialmente quando, de quatro em quatro anos, a força das águas presas causa o desabamento de imensos pedaços de gelo.

20) Lago Moraine, Canadá
A região das Rochosas canadenses tem algumas das mais belas paisagens da América do Norte. Com águas cristalinas que refletem as árvores e as montanhas e um céu azul intenso, o Lago Moraine, no Parque Nacional de Banff, perto da cidade de Alberta, reúne muitas belezas naturais em um só cartão postal.

21) Cascate del Mulino, Itália
A dez quilômetros da pequena cidade de Manciano, na Toscana, as águas termais de Saturnia têm cascatas a mais de 37 graus formando dezenas de piscinais em diferentes níveis. As águas das cascada de Mulino são umas das mais bonitas, e podem curar reumatismo e dores musculares.

22) Baía de William, Austrália
A cinco horas do sul da cidade australiana de Perth, perto da cidade de Denmark, a Baía de William tem águas turquesas com areias brancas, e uma área conhecida como "as pedras elefante" com grandes rocas com o formato dos animais. As pedras em questão protegem piscinas naturais que aumentam mais ainda o atrativo do lugar.

23) Ilha de Jeju, Coréia do Sul
A ilha vulcânica de Jeju foi escolhida como parte do Patrimônio Mundial pela UNESCO, e tem montanhas e um litoral com formações rochosas espetaculares. Mas o que mais chama a atenção na ilha, situada a 130 km do litoral da Coréia do Sul, é o seu sistema de tubos de lava, cavernas formadas por antigos rios de lava, com numerosas torres de lava petrificada.

24) Salto Angel, Venezuela
O Salto Angel é a maior queda d¿água do mundo, com 979 metros de altura e uma queda livre de 807 metros. O Salto desce de um dos principais tepuis do Parque Nacional de Caima, no sul da Venezuela. A maior parte da água do Salto Angel se evapora antes de chegar ao solo.

25) Vale de Lauterbrunnen, Suíça
No coração dos Alpes suíços, o vale de Lauterbrunnen é uma grande fenda na topografia em meio a imponentes precipícios de granito. As quedas d¿água que marcam a paisagem, como as quedas de Staubbach, uma das maiores da Europa com 270 metros de altura, tornam o vale ainda mais belo. A cidadezinha de Lauterbrunnen situada dentro do vale tem hospedagens para os visitantes.

26) Penhascos de Moher, Irlanda
Ao sul da cidade de Doolin, no litoral da Irlanda, os penhascos de Moher se erguem a 213 metros sobre o Atlântico por mais de oito quilômetros de extensão. Os penhascos são uns dos maiores cartões postais naturais da Irlanda e são ideais para fazer trilhas, com a possibilidade de observar milhares de pássaros e tendo a paisagem como pano de fundo.

27) Parque Nacional de Skaftafell, Islândia
Formadas ao longo de milhões de anos por erupções vulcânicas, rios e geleiras, uma grande variedade de belezas naturais estonteantes são preservadas no Parque Nacional de Skaftafell, no sul da Islândia. A majestosa geleira de Skaftafellsjökull e as quedas de Svartifoss são só algumas das atrações principais deste parque a 326 km da capital Reykjavik.

28) Lago Titicaca, Peru e Bolívia
A uma altura de 3.800 metros acima do nível do mar, o Lago Titicaca é o lago navegável mais alto do mundo. Região onde vivem populações nativas Aymara e Quechua, o lago tem casas flutuantes e inspirou numerosas lendas locais. Do lado peruano, o melhor é visitar o lago a partir da cidade de Puno, e do lado boliviano, a cidade de Copacabana, a 150 km de La Paz, é o lugar indicado.

29) Mar Frísio, Alemanha e Holanda
O Mar Frísio é uma área de 10 000 km² do litoral entre a Alemanha e a Holanda, situado entre as Ilhas Frísias e o Mar do Norte. Suas águas sempre baixas, formando ilhas de barro, podem ser percorridas a pé, é possível ir caminhando do continente às ilhas.

30) Rio Subterrâneo de Puerto Princesa, Filipinas
O rio subterrâneo de Puerto Princesa, na ilha filipina de Palawan, corre por mais de 8 km em meio a formações de granito, estalactites e estalagmites. A travessia pode ser feita de canoa, um jeito silencioso e tranqüilo de conhecer uma das maiores belezas da natureza.

31) Lagos de Plitvice, Croácia
Muitos turistas visitam a Croácia em busca das belas praias de seu litoral. Mas é no interior do país, a 135 km da capital Zagreb, que se encontram as maiores belezas naturais da Croácia. O Parque Nacional dos Lagos de Plitvice, com mais de 200 km², tem dezesseis lagos com águas turquesa, colados uns aos outros em níveis diferentes, criando mais de 96 cachoeiras cercadas de vegetação.

32) Cataratas Vitória, Zâmbia e Zimbábue
Na fronteira entre a Zâmbia e o Zimbábue, o rio Zambeze cria uma das cataratas mais impressionantes do planeta. Trata-se das cataratas Vitória, com um volume gigantesco de água que cai pelos 108 metros de altura nas gargantas de Zambeze, formando uma grande nuvem de água.

33) Finistère, França


A região francesa do Finistère, na ponta da Bretanha, no oeste do país, tem paisagens naturais com baías protegidas por rocas frente ao Atlântico criando paisagens imponentes. A Pointe du Raz é um dos mais belos pontos do Finistère e um dos mais visitados pelos turistas.

34) Fernando de Noronha, Brasil
A 350 km do litoral do Brasil, o arquipélago de Fernando de Noronha, formado por 21 ilhas, é mundialmente famoso por suas praias, suas trilhas, e sua vida marinha, com tartarugas, golfinhos e tubarões. Fernando de Noronha é um paraíso natural protegido que faz parte do Patrimônio Mundial, segundo a UNESCO.

35) Grande Barreira de Coral, Austrália
Formada por mais de 3 mil recifes no largo da região australiana do Queensland, a Grande Barreira de Coral é a maior estrutura do mundo feita de organismos vivos. O ecossistema tem tartarugas marinhas, baleias e golfinhos, mas está sendo ameaçada pelas mudanças climáticas, que ameaçam os corais por aumentos de temperaturas nas águas.

36) Grutas cársticas de Aggelstek e do carst eslovaco, Hungria e Eslováquia
Na fronteira entre a Hungria e a Eslováquia, mais de 700 grutas com formações rochosas que atraem milhares de turistas em busca de belezas naturais geológicas A 240 km de Budapeste, o Parque Nacional de Aggteleki é um dos sete pontos da região a contar com cavernas.

37) Monte Bromo, Indonésia
No leste da ilha indonésia de Java, o Parque Nacional Bromo Tennger Semeru tem diversos vulcões ativos, o que atrai muitos turistas curiosos em busca de erupções. O Monte Bromo é um dos vulcões mais visitados do parque. Pequeno vulcão, o Monte Bromo é um dos mais ativos, além de ser um ponto de peregrinação para os hindus de Java, que se congregam no local durante o festival de Kasada, quando eles jogam galinhas vivas dentro da cratera.

38) Parque Nacional de Freycinet, Tasmânia, Austrália
As praias de areia branca de Wineglass Bay, as formações de granito rosa e os picos de Hazards, todos dentro do Parque Nacional de Freycinet, são algumas das paisagens mais bonitas da Tasmânia. Ao nordeste de Hobart, principal cidade da ilha, o parque tem atividades como trilhas, mergulho e caiaque, além de simplesmente deitar na areia e admirar o visual.

39) Cataratas do Iguaçu, Brasil e Argentina
Mais de 270 quedas entre a fronteira do Brasil e a Argentina formam as Cataratas do Iguaçu, uma das maiores belezas naturais da América do Sul. Ao visitar as Cataratas, seja do lado brasileiro quanto do lado argentino, avistando quedas espetaculares como a Garganta do Diabo, com 82 metros de altura, turistas têm a chance de passear em meio a uma rica vegetação, com uma fauna que conta com animais como tucanos, borboletas coloridas e os inevitáveis quatis.

40) Reserva Natural Integral do Tsingy de Bemaraha, Madagascar
A ilha de Madagascar tem uma das maiores biodiversidades do planeta. Na Reserva Natural Integral do Tsingy de Bemaraha, situada no oeste da ilha, além de camaleões, lêmures e outros animais, incríveis formações de calcário de até cem metros de altura se erguem em meio a mangues e florestas ao lado do rio Manambolo, criando uma paisagem única.

41) Caverna dos Cristais, México
No ano 2000, um grupo de mineiros que trabalhavam na mina de Naica, norte do México, encontrou uma câmara subterrânea com cristais gigantescos de até 11 metros. O tamanho único e a beleza dos cristais brancos tornou rapidamente a caverna em uma das mais famosas do planeta.

42) Baía de Fundy, Canadá
No litoral atlântico do Canadá, no Golfo do Maine, a Baía de Fundy é um dos lugares do mundo com mais variação em suas marés. As águas podem subir e descer até mais de 17 metros, esculpindo de maneira especial as rocas dos mais de 270 km de seu litoral.

43) Baía de Halong, Vietnã
Milhares de pequenas ilhas e penhascos cobertos de vegetação decoram os mais de 120 km de litoral da Baía de Halong. A 170 km de Hanoi, capital do Vietnã, a baía é explorada por turistas a bordo de pequenos barcos tradicionais, avistando as maiores belezas naturais do país.

44) Reserva Natural do Esker Punkaharju, Finlândia
Eskers são antigas formaçőes de gelo sob a terra, cuja forma permanece em relevo, formando colinas de vários metros de extensão. O esker de Punkaharju, no sul da Finlândia, é um dos maiores e mais bonitos do planeta. Com mais de 7 km de extensão, e chegando a 50 metros de largura, o esker de Punkaharju está coberto por árvores e cercado por lagos.

45) Mar congelado de Lulea, Suécia
Andar sobre as águas não é necessariamente um milagre, quando você estiver andando sobre água congelada. A cidade de Lulea, no litoral norte da Suécia, vê seu tamanho aumentar no meio do inverno, quando o mar congela, criando uma extensão de suas ruas. De dezembro a fevereiro, os locais aproveitam o fenômeno para patinar e passear sobre o gelo do mar Báltico.

46) Torres de Trango
As Torres de Trango são dezenas de picos de granito que chegam a mais de 6.200 metros de altura no norte do Paquistão. Consideradas como as escarpas mais difíceis para serem escaladas, as torres são uma tentação para alpinistas profissionais, e uma paisagem estonteante para aqueles que simplesmente as admiram desde o solo.

47) Geleira Fox, Nova Zelândia
A Nova Zelândia tem inúmeras belezas naturais, com praias, montanhas, rios e baías. Mas é na ilha sul do país que se encontra uma das massas de gelo mais acessíveis do mundo. A geleira Fox, de 13 km de extensão, fica no Parque Nacional de Westland, a 200 km da cidade de Christchurch.

48) Floresta de Pedras de Shilin, China
Espalhadas por uma extensão de mais de 350 km² na província de Yunnan, no sul da China, centenas de formaçőes rochosas parecem ter brotado do chão, criando uma "floresta" de pedras. As pedras do Parque Nacional de Shilin têm mais de 270 milhões de anos e formam uma das maiores belezas naturais do gigantesco país asiático.

49) Litoral de Na Pali, Havaí
Com praias perfeitas, ondas gigantes e crateras vulcânicas, o Havaí se destaca pelas incontáveis belezas naturais e atrações para os turistas. Mas os 17 quilômetros do litoral de Na Pali, na ilha de Kauai, são incomparáveis. Montanhas com ladeiras verdes e onduladas descem por mais de 1.300 metros até se encontrar com o Pacífico. Uma bela trilha beira Na Pali: muitos juram que é a mais bonita do planeta.

50) Lago Baikal, Rússia
A Sibéria é uma região inóspita, mas cheia de maravilhas naturais desertas. O Lago Baikal é um dos pontos mais famosos da Sibéria. Além de ser o mais profundo e mais antigo do mundo, com mais de 1 600 metros de profundidade e 25 milhőes de anos, o Baikal abriga mais de 2600 espécies de plantas e animais. A cidade mais próxima é a Irkutsk, a 120 km da fronteira entre a Rússia e a Mongólia.

CNN elegeu 50 maravilhas da natureza
CNN elegeu 50 maravilhas da natureza
Foto: Getty Images, Karl Strieby/stock, Andy Stafiniak/stock.xchng / Divulgação

Veja também:

De andador, veterano de guerra de 99 anos arrecada milhões para saúde pública britânica
Fonte: Andrés Bruzzone Comunicação Andrés Bruzzone Comunicação
publicidade