Torreón

Siga a marca:

Dom Quixote e João Paulo II desfilam pelas ruas de Torreón

0comentários
07h00 atualizado às 07h00
Publicidade
Dom Quixote montado em seu cavalo Rocinante é um dos destaques do Paseo Cólon, em Torreón
Dom Quixote montado em seu cavalo Rocinante é um dos destaques do Paseo Cólon, em Torreón
Foto: Erick Alvarado/TravelerosMX

O engenhoso fidalgo Dom Quixote de La Mancha atravessa uma praça montado em seu cavalo Rocinante. A algumas quadras dali, o navegador genovês Cristóvão Colombo ergue a mão direita para o céu anunciando a descoberta de novas terras. Enquanto isso, o imperador asteca Cuauhtémoc empunha sua lança em meio a uma avenida repleta de automóveis. Descritas assim, essas cenas parecem estranhas, mas é exatamente isso o que o turista pode ver nos monumentos espalhados pelas ruas da cidade de Torreón, no norte do México.

A maior parte das estátuas fica no Paseo Colón, um calçadão onde  pedestres e ciclistas circulam entre as duas faixas de uma das avenidas mais importantes da cidade. Ao longo do trajeto é possível ver estátuas em homenagem a Dom Quixote e seu fiel escudeiro Sancho Pança, e ao descobridor das Américas, que dá nome ao local.

Além deles, está representada no espaço a famosa dançarina mexicana Pilar Rioja e Braulio Fernández Aguirre, governador do estado de Cuahuila, onde fica Torreón, entre 1963 e 1969. Já o líder dos astecas na época da invasão espanhola pode ser visto em plena avenida Bravo, enquanto a Plaza Mayor rende uma homenagem a Benito Juárez, presidente do México que liderou a resistência à invasão francesa na década de 1860.

O papa João Paulo II, que foi ao México em sua primeira viagem oficial após o assumir o pontificado, também é homenageado em uma praça que fica no encontro do Boulevard Francisco Sarabia com a Antigua Carretera a San Pedro. No parque Alameda Zaragoza também é possível observar um busto que presta homenagem a Ignacio Zaragoza, general que impôs uma pesada derrota às tropas francesas que invadiram o México em 1862.

Os monumentos da cidade, no entanto, não homenageiam apenas personagens históricos e literários. O jogador de futebol Jared Borgetti, principal artilheiro da história da seleção mexicana, está imortalizado dando um voleio em frente ao Estádio Corona, do Santos Laguna, clube pelo qual se destacou.

Fonte: PrimaPagina Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade