0

San Juan PR

Cemitério abriga personagens mais ilustres de San Juan

  • separator
  • 0
  • comentários

Cores vivas, belas estátuas, muitas flores e um lindo mar ao fundo. Pode até parecer estranho, mas a descrição acima é do Cemitério Santa María Magdalena de Pazzis, onde repousam os restos mortais de Pedro Albizu Campos, ícone do nacionalismo porto-riquenho, e de outros personagens ilustres da região. Por tudo isso, o local é uma das principais atrações turísticas de San Juan.

Lugar foi construído fora dos muros da cidade e junto ao Oceano Atlântico, para marcar a separação entre a vida e a morte
Lugar foi construído fora dos muros da cidade e junto ao Oceano Atlântico, para marcar a separação entre a vida e a morte
Foto: Bogdan Migulski/Creative Commons

Situado na parte antiga da capital de Porto Rico, conhecida como Viejo San Juan, o cemitério começou a ser construído em 1863, quando a ilha ainda na era uma colônia espanhola. Na época, o governo local via a morte com medo. Por isso, ficou decidido que ele seria erguido do lado de fora das muralhas do Forte San Felipe del Morro e de frente para o Oceano Atlântico, simbolizando a travessia do espírito para o “outro lado”.

O lugar é bastante visitado em dias ensolarados, quando a luz provoca um belo contraste entre o mármore das tumbas e o azul do oceano ao fundo. Um pequeno portão, que imita as fachadas das paróquias da ilha, dá as boas vindas aos visitantes. Em meio ao cemitério existe ainda uma capela circular em estilo neoclássico pintada em cores vivas. As esculturas também são uma atração à parte, com belas imagens de anjos, mulheres e crianças visitando seus entes queridos.

San Juan, uma capital encantadora

O personagem mais famoso enterrada no local é Pedro Albizu Campos, um dos líderes do processo que levou ao fim do domínio espanhol na região. Não por acaso, uma bandeira de Porto Rico marca a sua tumba. Além dele, o cemitério abriga os restos mortais de muitos outros porto-riquenhos ilustres, como poetas, músicos, compositores, atores e políticos.

Fonte: PrimaPagina Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade