0

Puebla

Pirâmide perto de Puebla é o maior monumento da humanidade

  • separator
  • comentários

Quando o assunto é pirâmide, a primeira imagem que vem à cabeça é a das famosas construções do Egito. Apesar disso, o maior monumento do gênero não fica no país africano, e sim no México. Trata-se da Grande Pirâmide de Cholula, cuja base mede nada menos do que 18,2 hectares, uma área 22 vezes superior à do gramado do Maracanã.

Uma das partes visíveis da Grande Pirâmide de Cholula, considerada pelo Livro Guinness dos Recordes o maior monumento já construído
Uma das partes visíveis da Grande Pirâmide de Cholula, considerada pelo Livro Guinness dos Recordes o maior monumento já construído
Foto: Rogerio Enriquez/Creative Commons

O monumento histórico fica localizado a pouco mais de seis quilômetros a oeste da cidade de Puebla e atrai mais de 220 mil visitantes todos os anos. Seu nome significa “lugar de refúgio” em nahuatl (antigo idioma de povos nativos do México, como os astecas) e fica em uma área que foi habitada por diferentes povos entre os séculos 3 a.C. e 9 d.C.

A construção da pirâmide começou por volta de 200 d.C., e, ao longo dos 1,2 mil anos seguintes, os vários grupos que habitaram a área foram ampliando o monumento, até ele atingir proporções impressionantes: sua base ocupa uma área de 18,2 hectares, enquanto sua altura chega a 54 metros, o que totaliza um volume de 3,3 milhões de metros cúbicos.  Isso faz de Cholula não apenas a maior pirâmide do mundo – superando os 2,4 milhões de metros cúbicos da pirâmide de Quéops, no Egito – como também lhe garante o título de maior monumento já construído, de acordo com o Livro Guinness dos Recordes.

Em seu período áureo, por volta do século 8 d.C., a cidade  de Cholula abrigou cerca de 100 mil habitantes. Com a chegada dos espanhóis ao continente americano, a cidade acabou tomada pelos conquistadores. Em 1594, eles construíram uma igreja católica sobre o templo, como forma de substituir as crenças nativas pelo cristianismo. E é justamente a presença desta igreja, também considerada um patrimônio histórico, que impede a escavação completa da pirâmide pré-colombiana. Por isso, apenas parte do monumento é visível e está acessível ao público.

No total, mais de oito quilômetros de túneis já foram descobertos no local, mas apenas 800 metros estão abertos para visitação. Eles revelam túmulos, esqueletos, oferendas, altares e uma série de artigos e itens utilizados pelos antigos povos que habitaram a região.

 

Fonte: PrimaPagina Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade