PUBLICIDADE

Cidade do México

Palácio de Belas Artes expõe a pintura da Revolução Mexicana

Publicidade
O Palácio de Belas Artes, mais importante centro cultural da Cidade do México, é um símbolo da Revolução Mexicana. O prédio começou a ser construído em 1904, mas as obras foram interrompidas em 1916, quando líderes rebeldes lutavam pelo poder depois da renúncia do ditador Porfírio Díaz, em 1910. A revolução, no entanto, não foi só política, mas também nas artes. Entre as décadas de 1920 e 1950, nomes como Diego Rivera, David Alfaro Siqueiros e José Clemente Orozco colocaram o México no mapa da arte mundial ao pintar enormes murais retratando as lutas históricas do povo de seu país. Terminados os conflitos, o Palácio de Belas Artes foi finalmente inaugurado em 1934, e passou a abrigar algumas das obras-primas criadas na esteira da Revolução Mexicana
O Palácio de Belas Artes, mais importante centro cultural da Cidade do México, é um símbolo da Revolução Mexicana. O prédio começou a ser construído em 1904, mas as obras foram interrompidas em 1916, quando líderes rebeldes lutavam pelo poder depois da renúncia do ditador Porfírio Díaz, em 1910. A revolução, no entanto, não foi só política, mas também nas artes. Entre as décadas de 1920 e 1950, nomes como Diego Rivera, David Alfaro Siqueiros e José Clemente Orozco colocaram o México no mapa da arte mundial ao pintar enormes murais retratando as lutas históricas do povo de seu país. Terminados os conflitos, o Palácio de Belas Artes foi finalmente inaugurado em 1934, e passou a abrigar algumas das obras-primas criadas na esteira da Revolução Mexicana
Foto: Cris Lata/ Creative Commons
Publicidade