PUBLICIDADE

Caracas

Museu de Ciências Naturais expõe biodiversidade venezuelana

ver comentários
Publicidade
Museu em Caracas reúne 150 mil itens divididos em dez coleções que mostram a enorme variedade de animais que habitam ou habitaram a Venezuela
Museu em Caracas reúne 150 mil itens divididos em dez coleções que mostram a enorme variedade de animais que habitam ou habitaram a Venezuela
Foto: Creative Commons

Cortada ao meio pela linha do Equador, a Venezuela tem uma das maiores biodiverisdades do planeta.  Para se ter uma ideia, cerca de 8 mil espécies que habitam seu território só podem ser encontrados no país. E toda essa riqueza natural pode ser conferida no Museu de Ciências Naturais de Caracas.

A instituição foi criada em 1875, e batizada inicialmente de Museu Nacional, pois nessa época conservava em suas dependências não só itens relacionados às ciências naturais, mas também à história e às artes da Venezuela. Em 1940 o museu passou a se concentrar apenas na parte científica e se mudou para sua atual sede, um edifício de arquitetura com influências neoclássicas.

Caracas: Uma capital inovadora:

Atualmente, seu acervo conta com mais de 150 mil itens divididos em dez coleções. A de Arqueologia, por exemplo, reúne artefatos e peças representativas das culturas ancestrais que habitaram a região antes da chegada dos colonizadores espanhóis. Já a coleção de Antropologia Física se destaca por reunir corpos mumificados e ossadas dessas civilizações, incluindo uma pequena mostra de tsansas, ritual praticado pelo índios jivaros que consistia em reduzir a cabeça de um inimigo ao tamanho da palma da mão.

Na coleção de Paleontologia, é possível ver mais de cinco mil fósseis de animais vertebrados e invertebrados que habitaram a região em eras passadas. O destaque fica por conta do esqueleto completo de um tigre-dentes-de-sabre.

Completam o acervo as coleções de Herpetologia, com mais de sete mil répteis e anfíbios; Ictiologia, que reúne cinco mil peixes; Mastozoologia, com 1,5 mil exemplares de mamíferos; Ornitologia, que conta com cinco mil pássaros; Invertebrados, com 14 mil insetos, moluscos e artrópodes; Etnografia, com 3,5 mil documentos sobre povos indígenas venezuelanos; e Mineralogia, com cerca de quatro mil minerais.

Para conhecer todo este extenso acervo, o museu oferece visitas guiadas gerais, com duração média de uma hora, e visitas temáticas, que focam em um assunto específico. Estas últimas, no entanto, precisam ser agendadas com antecendência.

 

Fonte: PrimaPagina
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade