PUBLICIDADE

Caracas

Em Caracas, Simón Bolívar está por toda parte

ver comentários
Publicidade
Filho mais ilustre de Caracas, Simón Bolívar tem estátuas por toda a cidade e dá nome a uma série de locais
Filho mais ilustre de Caracas, Simón Bolívar tem estátuas por toda a cidade e dá nome a uma série de locais
Foto: Creative Commons

Ele comandou a revolta que começou a pôr fim ao domínio colonial espanhol na América do Sul; teve papel fundamental nas independências de Bolívia, Colômbia, Equador, Panamá, Peru e Venezuela; foi presidente de quatro países e há 200 anos já lutava pela integração continental. Não é à toa, portanto, que a figura de Simón Bolívar está por toda parte em sua cidade natal, Caracas.

A onipresença do líder revolucionário pode ser percebida logo ao desembarcar na capital venezuelana, afinal o aeroporto local leva o seu nome. No caminho para o centro histórico da cidade o visitante passa pela Praça Bolívar, que data de 1567, quando 25 quadras deram origem ao município. No coração desse núcleo inicial foi erguida a Praça Maior, que passou a levar o nome do revolucionário após sua morte. O local é um dos principais pontos de encontro de Caracas, e abriga uma bela estátua de Bolívar montado em seu cavalo.

Os restos mortais do revolucionário chegaram à sua cidade natal em 1842, e hoje encontram-se guardados no Panteão Nacional. Uma antiga igreja, que foi destruída após um forte terremoto em 1821, o edifício foi reconstruído para abrigar os restos mortais dos principais personagens da história da Venezuela. Bolívar tem lugar de honra no espaço, cercado pelas bandeiras das seis nações que ajudou a libertar.

Mas se você deseja conhecer um pouco da mais da trajetória deste personagem fundamental da história latino-americana, o Museu Bolivariano é uma visita obrigatória. Ele reúne documentos históricos, vestimentas, armas e objetos pessoais de Bolívar. A instituição fica ao lado da casa onde o libertador nasceu, declarada um monumento nacional em 2002.

Para completar, a cidade ainda abriga a Universidade Simón Bolívar, uma instituição pública que atende a população desde 1970 e hoje conta com mais de 10 mil estudantes das mais diversas áreas do conhecimento.

Serviço:

Panteão Nacional da Venezuela
Praça do Panteão, Avenida Norte 1010
+58 212 862 1518

Museu Bolivariano
Esquina das ruas San Jacinto e Traposos
+58 212 545 9829

Fonte: PrimaPagina
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade