PUBLICIDADE

Cancún

Agência prepara pacote para o “fim do mundo” em Chichén Itzá

ver comentários
Publicidade

De acordo com o calendário maia, a história da humanidade entrará em um novo ciclo no dia 21 de dezembro de 2012. Se o planeta será destruído nessa data, como tem-se falado, ninguém sabe. O fato é que nesse dia a mais famosa cidade maia, Chichén Itzá, será palco  de um evento chamado “O fim da longa contagem maia”, que vai recriar cerimônias pré-hispânicas para celebrar essa data tão especial.

Quem estiver em Cancún terá a chance de aproveitar esse momento – que só se repetirá daqui a 5125 anos. Chichén Itzá fica a 188 km do balneário, e agências de turismo estão organizando excursões para quem quiser passar o dia na cidade maia.

O pacote da Mexico Travel Advisors (00xx 1 998 884.154) custa R$ 150 e o tour começa com uma viagem de ônibus, que sai às 6h15 do Hotel Soberanis Cancun (Avenida Cobá 5 e 7). Às 8h30, na cidade de Valladolid (a 40 km de Chichén Itzá), haverá um encontro com um xamã maia para uma breve cerimônia. Às 10h15 o grupo chega a Chichén Itzá e se dirige ao templo de Kukulcán, para presenciar o fim do atual ciclo do calendário maia, pontualmente marcado para 11h11. Às 12h, uma pausa para refeição no restaurante Cenote e também para um mergulho na gruta com o mesmo nome, em Ik Kil. Às 14h30, o ônibus retorna para Cancún. A dica é levar protetor solar, óculos escuros, garrafa de água, toalha e roupa de banho, e alguma comida leve. Alguns turistas fazem o percurso de carro, o que não é recomendado,  pois o caminho é deserto e é fácil se perder.

Chichén Itzá o ano todo
Apesar de o dia 21 de dezembro de 2012 ser um momento especial, não é só nessa data que se pode visitar Chichén Itzá. Agências de turismo organizam tours diários de Cancún para a cidade maia ao longo do ano inteiro (veja algumas opções de pacote no fim da matéria).

Eleita em 2007 uma das Novas Sete Maravilhas do mundo, Chichén Itzá foi um dos mais importantes centros políticos e religiosos da civilização maia. Andar pela zona arqueológica é deparar-se com monumentos emblemáticos, que tiveram seu apogeu entre 800 e 1000 d.C.

A mais conhecida das construções maias é, com certeza, a pirâmide de Kulkucán (El Castillo). O monumento tem 26 metros de altura, e subir as escadas exige equilíbrio e um certo preparo físico – cada uma de suas quatro faces tem 91 degraus, um total de 364. Duas vezes por ano, entre os dias 20 e 21 de março e 21 e 22 de setembro, acontece um fenômeno natural: sombras projetam a imagem de uma serpente nas escadarias. Outros notáveis monumentos são o Observatório – os maias estudavam as estrelas e astros para entender melhor os ciclos naturais – e o Templo de Los Guerreros, onde eram realizados rituais.

Confira abaixo duas opções de pacote para visitar Chichén Itzá em qualquer mês do ano:

Quem organiza: Cancun Fun Tours (00xx 1 800 822. 7116)
Quanto dura: 1 dia
Ônibus de luxo com ar-condicionado, serviço executivo e mesas para quatro pessoas na parte de trás do veículo (cinco no total); café da manhã a bordo (suco, café, pão e frutas) e open bar (cerveja, vinho, tequila); parada de 20 minutos em Eptun; passeio de três horas em Chichén Itzá, metade com guia turístico e metade livre; às 14h45, almoço no restaurante Pueblo Maya (comida mexicana e internacional); às 15h35, visita ao Cenote por 30 minutos; retorno para o hotel às 16h45; custa R$ 190

Quem faz: My Cancun Tours (00xx 1 800 633 8827)
Quanto dura: 1 dia
Ônibus de luxo com ar-condicionado, café da manhã a bordo (baguete, fruta, bolo, suco e sobremesa) e open bar (cerveja, vinho, tequila); parada em Villadolid para conhecer a Calzada de los Frailes, o antigo Convento de San Bernardino, e restaurante (comida mexicana e internacional); visita a Chichén Itzá e ao Cenote; custa R$ 200
 

Cancún: Litoral paradisíaco e herança cultural:
Fonte: PrimaPagina
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade