PUBLICIDADE

buenos Aires

Cidade em frente a Buenos Aires já foi brasileira

ver comentários
Publicidade

O rio da Prata é um dos cartões postais de Buenos Aires. Alguns dos mais belos bairros da capital argentina estão em suas margens, como Puerto Madero e Recoleta. O que pouca gente sabe, no entanto, é que na margem oposta do rio, já do lado que hoje pertence ao Uruguai, fica uma cidade que já foi brasileira.

Fundada pelos portugueses no século 17, a Colônia do Sacramento já foi brasileira e hoje pertence ao Uruguai
Fundada pelos portugueses no século 17, a Colônia do Sacramento já foi brasileira e hoje pertence ao Uruguai
Foto: Creative Commons

Declarada Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco, a Colônia do Sacramento foi fundada pelos portugueses em 1680 para criar um posto avançado na parte da América que então pertencia aos espanhóis. Estes não gostaram nada da história, e por mais de um século lançaram vários ataques contra os portugueses que viviam na colônia. Em 1750, a cidade foi entregue aos espanhóis, mas em 1817 foi invadida pelas tropas portuguesas do rei Dom João VI e se tornou brasileira depois de 1822. O português seria a língua oficial na região até 1828, quando o Uruguai proclamou sua indpendência e incorporou a antiga colônia portuguesa.

Toda essa história está registrada nas belíssimas vielas e construções da Colônia do Sacramento, que misturam azulejos portugueses com o estilo espanhol. Andar por suas ruas é descobrir uma série de museus – como o Português e o Municipal –, belas construções antigas – como o farol e a Plaza de Toros –, e pequenos e deliciosos restaurantes. E tudo isso está a apenas uma hora de barco de Buenos Aires.

A Colônia dos Sacramento é um dos vários tesouros no entorno da capital argentina que podem ser visitados fazendo um passeio de barco pelo rio da Prata. Outra opção é pegar um dos barcos que saem de Puerto Madero e ir até Tigre, município localizado no delta de um rio de mesmo nome. A região, muito utilizada pelos portenhos como destino de veraneio, é formada por uma série de ilhas, e também vale pegar mais uma embarcação que transite pelos canais da região. O local encanta pela bela arquitetura clássica de suas construções – entre as quais se destacam grandes casarões e a sede do clube de remo local –, por suas belezas naturais e pelos restaurantes. O melhor de tudo é que só é preciso um dia para fazer esse belo passeio.

Mas não é preciso necessariamente ter um destino para sair navegando pelo Prata. Existem passeios que simplesmente saem de um ponto, dão uma volta e retornam ao mesmo destino, e que duram bem menos tempo. Com isso, pode-se ter uma vista completamente nova de Buenos Aires e de seus arredores. Além disso, algumas operadoras de turismo oferecem pacotes mais incrementados, como uma navegação gastronômica – durante a qual são servidas elaboradas refeições – e cruzeiros românticos, no qual o casal veleja pelo Prata, acompanhado apenas de um indispensável capitão, para ver o pôr-do-sol.

Fonte: PrimaPagina
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade