0

Bogotá

Centro García Márquez reúne várias formas de arte em Bogotá

  • separator
  • 0
  • comentários

Situado na região de La Candelaria, que concentra a maioria das construções históricas de Bogotá, o Centro Cultural Gabriel García Márquez é um dos pontos turísticos mais jovens da cidade. O local foi batizado em homenagem à maior estrela literária do país, o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1982. O centro fica próximo de importantes pontos turísticos da cidade, como o Museu Botero, o Museu de Arte do Banco da República e a Plaza de Bolívar, por isso a vista do primeiro andar é privilegiada. De lá, é possível admirar o centro antigo e aproveitar a tranquilidade do local para relaxar, caminhar e ler.

O Centro Cultural Gabriel García Márquez surgiu para reunir todas as formas de arte
O Centro Cultural Gabriel García Márquez surgiu para reunir todas as formas de arte
Foto: Divulgação/ Centro Cultural Gabriel García Márquez

Inaugurado em 2008, o centro cultural surgiu como uma proposta de concentrar todas as formas de cultura em um único prédio, que também é uma obra de arte. O edifício é assinado pelo arquiteto colombiano Rogelio Salmona, que também é responsável pelo projeto da Biblioteca Virgilio Barco, localizada no interior do Parque Metropolitano Símon Bolívar.

O estilo de Salmona é tipicamente moderno. Mesmo assim, a ideia não foi destoar da região, mas sim que o centro cultural se integrasse aos prédios antigos de maneira atual. Os materiais usados contribuem para isso: ladrilhos, madeira e concreto se adaptam bem às curvas e grandes espaços livres do lugar. Na livraria, o piso e estantes de madeira dão uma sensação de aconchego. As janelas de vidro não espelhado e as aberturas no prédio permitem o aproveitamento da luz natural.

O desenho do prédio também interage com o visitante, já que é possível fazer vários caminhos diferentes para chegar a um mesmo lugar. As áreas verdes e espaços ao ar livre aparecem no terraço e no espelho d’água. A presença de rampas facilita a acessibilidade a diferentes públicos: famílias com carrinhos de bebê, cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção.

E se a ideia é integrar diferentes manifestações de arte, nenhum prédio é arquitetonicamente mais preparado que este. O centro abriga uma biblioteca, uma livraria e espaços de diferentes dimensões para exposições e apresentações musicais. Por conta da grande oferta de áreas para eventos – para um público de 35 a 500 pessoas - é possível alugar algumas delas para convenções, feiras, aulas, palestras e apresentações.

Fonte: PrimaPagina Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade