0

Aruba

Carnaval no país dura mais que no Brasil

  • separator
  • 0
  • comentários

É difícil acreditar que exista um país em que o Carnaval seja mais importante e dure mais que no Brasil. Mas esse país existe, e se chama Aruba. As primeiras comemorações acontecem logo depois do Ano Novo, e a festa pode se estender por até dois meses. Em 2013, os festejos vão começar em 4 de janeiro e seguirão até 14 de fevereiro! São 40 dias de muita música, dança e desfiles.

A celebração é inaugurada pelo Desfile das Crianças, que acontece ainda em janeiro, e segue até o Grande Desfile, a festa mais esperada, que marca o encerramento dos festejos, em fevereiro. Nesse meio tempo, muitas paradas tomam as ruas de Oranjestad, como o Desfile de Pijamas.

Ao contrário do Brasil, no entanto, o Carnaval é uma festa relativamente nova em Aruba. A primeira edição foi realizada em 1944, em um clube privado chamado Tivoli, e reuniu apenas alguns poucos convidados. Foi só no ano seguinte que o evento começou a se popularizar e ganhou as ruas da capital.

Em 1945 foi organizado um Desfile de São Nicolau para comemorar a vitória dos Aliados na Segunda Guerra Mundial e reuniu grande parte dos funcionários da refinaria de petróleo Lago. A maior parte dos trabalhadores da empresa era formada por estrangeiros vindos de outros países caribenhos, como Trinidad, Jamaica e Guiana, e esses imigrantes tiveram papel determinante na disseminação do Carnaval em Aruba. Foram eles que criaram as primeiras bandas de mascarados que popularizaram a celebração no país. As fanfarras e baterias vieram alguns anos depois e pequenos desfiles começaram a pipocar por Oranjestad.

Foi a partir de 1955 que o evento começou a ganhar a cara que tem hoje. Alguns clubes se reuniram para criar o primeiro Carnaval público do país e elegeram a primeira rainha.

Ao contrário da festa brasileira, que é dominada pelo samba e pelo axé, no Carnaval arubano os ritmos são múltiplos e diversos. A tumba, típica música antilhana, se mistura ao calypso e à salsa latina.

Festas para todos os gostos
O surgimento dos desfiles públicos não acabou com os bailes privados, que continuaram a acontecer em clubes como o Tivoli, e essa tradição permanece até hoje. Durante a temporada de Carnaval acontecem inúmeras festas fora do eixo do centro de Oranjestad, organizadas em bares e até nas praias. As “obrigatórias” são a Hebbe Hebbe, a Ban Djo Djo e a Flip Flop.

A Hebbe Hebbe é organizada há mais de uma década e traz várias bandas para tocar todo anos. Na Ban Djo Djo são distribuídos brindes como camisetas aos foliões. A Flip Flop acontece em uma praia onde o uso do chinelo é opcional.
Todos esses eventos mostram que não é preciso um motivo especial para festejar. O importante no Carnaval é celebrar a alegria, assim como no Brasil.
 

Fonte: PrimaPagina Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade