publicidade
08 de agosto de 2012 • 16h30

Cachoeira de 75 m fica a 2 h de SP; veja quedas em São Pedro

A queda da Cachoeira do Saltão é de 75 m - altura de um prédio de 25 andares
Foto: Crícia Giamatei / Terra
  • São Pedro
 

A Cachoeira do Saltão não tem este nome à toa. O ponto turístico, que fica na região da serra de Itaqueri, em São Pedro (a 195 km de São Paulo), tem nada menos que 75 m de altura – o que equivale a um prédio de 25 andares.

Veja também roteiro de 24h em São Pedro com cachoeiras, aventura e serra

Não muito distante do Saltão, outra cachoeira na mesma fazenda já tem cascatas pequenas, de cerca de 25 m, o que a torna ideal para banhos. Além dessas duas quedas, a cidade de São Pedro, vizinha da mais conhecida Brotas, oferece diversas opções para quem quer “lavar a alma” e revigorar as energias. Confira a seguir.

Cachoeira do Saltão

Uma das mais altas da região de São Pedro, a queda da cachoeira do Saltão tem 75 m. A força da queda torna o banho em sua lagoa mais aventureiro do que relaxante. Mesmo assim, ele é possível – desde que com cuidado e mantendo certa distância da queda d´água, que pode machucar.

No Saltão, há uma tirolesa para corajosos: são 800 m de comprimento, passando por cima da cachoeira. Outras opções de esportes radicais praticados no Saltão são canyoning, cascading e rapel. O local está no município de Itirapina, com fácil acesso para quem está em São Pedro.

Cachoeira da Ferradura

Logo após o Saltão e na mesma trilha, está a cachoeira da Ferradura. Em determinadas épocas do ano, seu baixo volume de água na queda de 47 m de altura pode ser uma decepção. No entanto, a caminhada até ela é tão curta (cerca de 15 min apenas) e a paisagem do destino é tão preservada que vale o percurso.

Cachoeira do Monjolinho

Na mesma fazenda do Saltão e da Ferradura, está a cachoeira de Monjolinho. Essa sim é muito boa para banhos – sua queda d´água é de apenas 12 m de altura, em cascatas que proporcionam um banho de ducha natural relaxante.

Cachoeira do Astor

Essa é mais uma queda d´água pequena (são apenas 25,5 metros), onde o visitante pode ter um banho relaxante (mesmo com a baixa temperatura da água) e até mesmo uma massagem natural com suas cascatas. E, para quem gosta mais de praia do que de cachoeira, pode encontrar aqui alguma semelhança: há um banquinho de areia onde é possível se sentar, deitar e até fazer um piquenique, com a vista estonteante e tranquilizante da cachoeira. No local, é realizado rapel, inclusive, periodicamente para deficientes visuais.

Cachoeira do Escorregador

Bem próxima à do Astor (seu acesso é pela mesma estrada), essa cachoeira é assim conhecida pela queda inclinada de suas águas, que forma uma espécie de escorregador mesmo, porém de pedras. O local é diversão garantida, com uma primeira queda com 30 m de extensão, terminando em uma piscina natural de cerca de 2 m de profundidade, de acordo com dados dos administradores do ponto turístico. Já sua segunda queda tem sete metros de altura e desemboca em um lago com 1,20 m de profundidade. Na cachoeira, é realizada a prática de descida de boia.

Cachoeira do Dinossauro

Ainda mais alta que a do Saltão, a queda dessa cachoeira tem 80 metros de altura, em um paredão de mais de 100 m. Ela está a 600 m de altitude e oferece vista para o vale de São Pedro. A única ressalva é sua trilha, que, segundo informações da assessoria da cidade de Sâo Pedro, tem acesso mais difícil.

O Terra viajou a convite do Hotel Fazenda São João, localizado na cidade de São Pedro - SP

Terra