Turismo

publicidade
25 de fevereiro de 2013 • 18h39

Número de hostels em SP tem aumento de mais de 50% em um ano

Turistas procuram a cidade por motivos como vida noturna, parques e áreas verdes, museus e gastronomia
Foto: SPTuris/Facebook / Reprodução

As opções de hospedagem na capital paulista vêm crescendo, de acordo com dados divulgados pela SPTuris, a empresa municipal de turismo e eventos da cidade de São Paulo. De acordo com o órgão, o número de hostels, também conhecidos como albergues da juventude, passou de 22 para 52 entre 2011 e 2012, um aumento de mais de 50%.  

De acordo com o presidente da SPTuris, Marcelo Rehder, a maior procura por este tipo de hospedagem é de jovens que buscam a cidade como opção turística, fonte de entretenimento e eventos. 

O levantamento mostrou que mais de 65% dos hóspedes são estrangeiros, vindos, principalmente, da Argentina e da Europa. Lazer é o principal motivo da viagem, apontado por 44,8% das pessoas, seguido por eventos, com 17,9% e e estudos, com 14,6%. Negócios, visita a parentes e amigos também aparecem entre os motivos que trazem turistas aos hostels.

Entre os principais atrativos, estão a vida noturna, com 17,8% das preferências, os parques e áreas verdes, com 16,8%, museus, com 14,8%; gastronomia, com 13,9%  e o Centro Histórico, com 13,1%, além de compras, teatros, shows e outros.

Outro dado apontado pela pesquisa foi o gasto desses turistas, que é de aproximadamente R$ 173,15 por dia, sendo que a diária paga nos hostels é de, em média, R$ 43. 

Terra