Turismo

publicidade
04 de outubro de 2013 • 11h55

Malandrão ou sexplorador: saiba que tipo de viajante você é

Seja sincero: como você se descreve enquanto viajante? Para você tudo está bom e nada te tira do sério? É daqueles que exige conforto e reclama quando o serviço não está do seu agrado? Você só viaja com o(a) parceiro(a) e amor em público nunca é demais? Adora tirar vantagem e se puder faz tudo de graça? Vive por uma aventura e quanto mais adrenalina no seu dia melhor? Ou viagem é sinônimo de festa e a farra nunca tem hora para acabar?

Veja em qual perfil você se encaixa mais – da Maria Praieira que só quer sol e areia, ao Colombo do CDF devorador de guias de viagem; e a Turma do Funil, que conhece de cor a lista de cervejas de cada país.

Foto: Hostelbookers

João Malandrão
Sua mochila está sempre cheia de pães e biscoitos “emprestados” do buffet de café da manhã do hostel para garantir o resto o dia. Seu radar pra encontrar WiFi grátis é digno da NASA. E se der pra pular no metrô ou no ônibus sem ter um bilhete, por que não? Pão durice? Que nada, apenas bom senso!

Aninha Bronquinha
Ai que comida mais sem gosto. Que metrô mais cheio esse. Ah não, eu que não vou ficar esperando meia hora na fila do museu. Será que dá pra parar de esbarrar em mim na rua? No final das contas, você prefere mesmo é voltar pro hostel, deitar e ficar jogando Candy Crush.

Maluco Beleza
Xiii o voo atrasou? Tudo bem, tem outro mais tarde. Acabou a água quente no hostel? Tem problema não, água fria faz bem pra saúde. E lavar o cabelo todo dia pra quê? Bora botar um dread que tá tudo resolvido. Desde que tenha um violãozinho pra fazer um som no fim do dia, tá tudo de boa pra você...

Foto: Hostelbookers

Maria Praieira
Visitar museus? Castelos? Galerias de arte? Mas nem pensar! Isto não é excursão de colégio nem nada! Seu negócio é canga e esteira numa mão, bronzeador na outra, e sol e mar no máximo de horas do seu dia. E um luau na praia à noite, pra completar.

Turma do Funil
Se Beber, Não Case é e sempre será o filme-lema da sua vida. De dupla, de trio ou “de galera”, o que importa é botar pra quebrar, experimentar todas as cervejas de todos os bares de todas as cidades que passarem. E se não lembrar de todos os detalhes da viagem depois, paciência!

Foto: Hostelbookers

Colombo CDF
Viajar é diversão sim, mas também uma forma de acumular conhecimentos e sabedoria. E você faz questão de sugar ao máximo. O guia de viagem e o funcionário do museu já sabem o seu nome, de tantas perguntas que faz. Você só fica se perguntando por que será que não tem mais gente interessada na história dos túmulos do século 13 na Antuérpia?

Sexplorador
Pais, prendam suas filhas e filhos em casa! O seu negócio é se dar bem, de preferência deixando sua “marca” em todo lugar que passa. E isso inclui não estar nem aí se tem mais 11 pessoas divindo o dormitório no hostel... eles têm tampão de ouvido, certo?

Casal 20
Ó, que coisa mais meiga vocês dois! Só fazem programinha a dois; um não atravessa a rua sem dar a mão para o outro; adoram dividir as histórias megarromânticas que um fez pro outro, e toda e qualquer foto tirada na viagem tem vocês agarradinhos. Não que isso seja chato, imagina...

Foto: Hostelbookers

Marina Adrenalina 
Você não pode ver uma ponte, uma montanha, um trampolim, que não pensa duas vezes em pular! Você dispensa uma cama por uma barraca sem pestanejar. Se puder fazer o trajeto de bike, e encaixar um bungee-jumping no fim do dia, lá estará você. Afinal, veneno antimonotonia faz parte do cardápio diário!
     
Luxoleiro
Você é um mochileiro, digamos, refinado. Você fica pasmo em ver como tem gente que sobrevive sem ar condicionado no quarto. Ou que aceita um serviço meia-boca no restaurante. E como assim acabou o queijo brie no café da manhã? Você está pagando e quer ser servido à altura. Melhor ainda se puder adicionar um extra e virar VIP!

Hostelbookers Hostelbookers