Turismo

publicidade

Luanda é a cidade mais cara do mundo; veja lista das 10 mais

Luanda é chamada às vezes de Nova Dubai, por estar se desenvolvendo rápida e modernamente com o dinheiro das grandes quantidades de petróleo do país, mas os preços, para os estrangeiros, são mais altos do que em Dubai
Foto: Getty Images
 

Todos os anos, a empresa de consultoria Mercier realiza uma pesquisa para determinar quais são as cidades mais caras do mundo para os estrangeiros, levando em conta diversos fatores como preços dos transportes, dos bens e serviços e do lazer. No levantamento, há lugar para surpresas: Luanda, capital da Angola, encabeça a lista. Outras cidades têm perfil mais turístico, como Tóquio, Moscou e Cingapura. Mas a notícia que chama a atenção é que São Paulo, que estava em 21º lugar no ano passada, pulou para o décimo lugar no ranking.

1) Luanda, Angola
Após muitos anos de guerra civil, a Angola enfim tem um pouco de paz. O país tem tido um forte crescimento econômico e turístico. A capital da Angola, Luanda é chamada às vezes de Nova Dubai, por estar se desenvolvendo rápida e modernamente com o dinheiro das grandes quantidades de petróleo do país, mas os preços, para os estrangeiros, são mais altos do que em Dubai. Um quarto de hotel simples, sem muito luxo, pode custar US$ 400. Uma pizza sai por US$ 25 e aluguéis podem alcançar facilmente US$ 10 mil por casas que não são mansões. Mas Luanda não deixa de ser uma cidade bonita e interessante, situada sobre o Atlântico com numerosas fortificações preservadas do século 17, como a Fortaleza São Pedro ou o Forte de São Francisco, herança da colônia portuguesa.

2) Tóquio, Japão
Já fazem muitos anos que Tóquio sempre está nos diferentes pódios das cidades mais caras do planeta. E a capital japonesa, em 2011, é considerada a segunda cidade mais cara do mundo: um tíquete de metro custa entre US$ 2 e US$ 4. Um Big Mac, referência clássica para comparar custos de vida, custa mais de US$ 8 (o mais barato, na Ucrânia, sai por menos de US$ 2), e um quarto de hotel supera facilmente os US$ 200. Ainda bem que a cidade tem algumas atrações de graça, como passear nos parques de Ueno e Yoyogi.

3) N'Djamena, Chade
Suspeitamos que você dificilmente tenha visitado (ou sequer ouvido falar) de N'Djamena, capital do Chade, um país do centro da África com mais de 10 milhões de habitantes. Deles, um milhão mora em N'Djamena, que se encontra-se no oeste do país, na fronteira com Camarões. Surpreendente, então, que esta seja a terceira cidade mais cara do mundo para estrangeiros. O Chade, assim como a Angola, têm vivido uma explosão econômica em razão de seu petróleo, e isso se reflete nos seus preços para os estrangeiros que vivem no local. Turistas costumam passar por N'Djamena para visitar algumas das atrações como o Lago Chade ou o Parque Nacional de Zakouma, no sul do país. Uma noite no Novotel da capital custa cerca de US$ 250.

4) Moscou, Rússia
Em 2006 e 2007, Moscou estava no topo da lista de cidades mais caras. Mas apesar da perda de algumas posições após a crise de 2008, a capital russa permanece entre os primeiros lugares. Desde a queda da União Soviética, a Rússia se enriqueceu de maneira impressionante, transformando Moscou numa capital do luxo e da extravagância, um templo do consumo e dos carrões. A cidade tem hotéis de luxo como o Baltschug Kempinski, com seus quartos a partir de US$ 570. Uma salada num restaurante médio como o Bosco Café, perto da Praça Vermelha, custa cerca de US$ 25.

5) Genebra, Suíça
A cidade de Genebra é um centro de ricos banqueiros e empresários que tem belas casas à beira do Lago Léman, onde passeiam, lentos e elegantes, antigos e modernos veleiros. O Tiffany Hotel é um dos mais luxuosos e tradicionais da cidade, no coração do centro histórico de Genebra, perto do lago e das principais atrações turísticas como o Museu de Arte Contemporânea. Além das margens do lago, Genebra tem mais de 50 parques, em 330 hectares da cidade, o que faz dela uma das cidades mais verdes da Europa.

6) Osaka, Japão
O Japão tem mais uma cidade entre as 10 mais caras do mundo: Osaka, capital comercial, 400 km ao sul de Tóquio, ficou em 6ª no ranking. Conhecida como 'Veneza do Japão', situada entre o mar e o rio Yodo, Osaka tem excelentes restaurantes como o Isshin, com apenas 16 lugares e que serve a melhor cozinha tradicional da cidade. Um passeio barato e imperdível leva ao Castelo de Osaka, cujo ingresso custa menos de US$ 8.

7) Zurique, Suíça
Maior cidade da Suíça, a cidade de Zurique é mais uma cidade do pequeno país europeu a encontrar-se entre as cidades com o custo de vida mais caro do mundo. Animada metrópole à beira do lago Zurique, tem mais de 50 museus e a vida noturna mais agitada do país. A Banhofstrasse reúne as principais marcas de luxo internacionais. As marcas suíças encontram-se no bairro de Zurique Oeste. O monte Uetliberg domina a cidade com seus 869 metros, e na cima dele você pode apreciar uma vista panorâmica única.

8) Cingapura
Cingapura é uma ilha, uma cidade e um estado ao mesmo tempo. Organizada e limpa, considerada como uma Suíça do oriente, Cingapura compartilha outra característica com o país do chocolate: ser um lugar caro. Caro, mas deslumbrante, como prova o Skypark, hotel impressionante com três torres e uma plataforma em forma de barco instalada sobre o topo dos três prédios. Se você não tiver como se hospedar no local, garanta ir pelo menos tomar um drinque no topo do Skypark. Cingapura é uma meca do shopping, com centros comerciais como o Marina Square, com excelentes lojas de roupas e eletrônicos.

9) Hong Kong
Hong Kong situa-se no litoral sudeste da China, na embocadura do Rio das Pérolas. Grande mistura cultural, com influências coloniais inglesas e, claro, a tradição da China, país que retomou o controle de Hong Kong em 1997. Hong Kong permite desfrutar a natureza, começando pela sua bela baía, mas tem seu atrativo principal no patrimônio cultural, com monumentos e museus. E como ninguém é de ferro, vale mencionar também ou seus muitos (e muito bem providos) shoppings.

10) São Paulo, Brasil
A maior cidade e capital econômica do Brasil é também a cidade mais cara do Brasil e a 10ª do mundo. Seus bares, baladas e restaurantes estão cada vez mais caros, além de seus transportes, sejam ele o metrô, cujo bilhete custa quase US$ 2, ou táxi, que pode custar uma fortuna no trânsito da cidade. Mas o lado bom desta enorme cidade, é que você pode encontrar de tudo para fazer e visitar, em todas as faixas de preço. Seja

respirando um pouco de ar puro no Parque Ibirapuera, passeando pela Avenida Paulista ou fazendo compras na chiquérrima rua Oscar Freire, tradicional rua de lojas do bairro de Jardins.

Terra Terra