7 eventos ao vivo

Polinésia Francesa tem penhascos e ilhas paradisíacas; conheça

Além de Bora Bora e Taiti, o arquipélago do Pacífico Sul tem maravilhas naturais e mais de 118 ilhas

25 set 2013
09h08
atualizado em 29/11/2013 às 17h02
  • separator
  • 0
  • comentários

Bora Bora e Taiti são apontados como alguns dos principais destinos da Polinésia Francesa, especialmente para viagens românticas e de lua de mel. Mas o arquipélago do Pacífico Sul tem mais de 118 ilhas e atóis com opções para todos os gostos, tanto para quem procura relaxar em resorts de luxo, com bangalôs sobre o mar, tanto para quem quer a autenticidade dos habitantes locais em lugares que fogem dos roteiros do grande turismo. Confira 15 ilhas da Polinésia Francesa para ir além de Bora Bora, em uma lista da CNN. 

Taha'a: ilha do arquipélago da Sociedade, Taha’a é conhecida por exportar pérolas negras e baunilha procurada pelos melhores chefs do mundo. Localizada a 5 km da ilha de Raiatea, Taha’a encanta com águas cristalinas e recebe turistas no luxuoso Le Taha’a Island Resort & Spa, com diárias a partir de R$ 1.500 por casal. 

<p>Manihi oferece uma verdadeira viagem paradisíaca em um destino onde poucos turistas se aventuram</p>
Manihi oferece uma verdadeira viagem paradisíaca em um destino onde poucos turistas se aventuram
Foto: Tahiti Tourisme

Manihi: grande atol de coral do arquipélago de Tuamotu, Manihi oferece uma verdadeira viagem paradisíaca em um destino onde poucos turistas se aventuram. Para quem prefere trocar o luxo e o glamour de resorts 5 estrelas pela autenticidade de uma ilha intocada, apesar de pratos simples e eventuais quedas de energia, Manihi é o lugar indicado, com hospadegens em  hotéis como o Nanihi Paradise, com diárias a partir de R$ 265. 

Rangiroa: apelidado de “lagoa infinita”,  o atol de Rangiroa é um dos maiores atóis do planeta e  faz parte do arquipélago da Sociedade, no noroeste da Polinésia Francesa. O atol é formado por mais de 200 ilhéus paradisíacos rodeados por águas cristalinas perfeitas para mergulhar em meio a tartarugas, peixes, e corais coloridos. Rangiroa tem boas opções de hospedagem como o Raira Lagon, com diárias a partir de R$ 360.
 
Fatu Hiva: além da beleza natural que caracteriza as ilhas da Polinésia Francesa, Fatu Hiva se destaca por ser o berço da tatuagem, levada ao mundo após a passagem do capitão James Cook pelo local. Até hoje, os principais tatuadores polinésios são originários da ilha, situada no arquipélago vulcânico das Marquesas, com belas praias e uma vegetação tropical exuberante. Com diárias a partir de R$ 110, a pousada Chez Lionel acolhe os  visitantes com muita simpatia e pratos típicos.

Moorea: é o tipo de ilha que parece ter sido feita sob medida para uma viagem romântica e inesquecível. Rodeada por uma barreira de coral, o local tem praias incríveis, de águas calmas e cristalinas, uma natureza exuberante e diferentes resorts de luxo que contribuem e paparicam os hóspedes como o Intercontinental Resort and Spa Moorea, com diárias a partir de R$ 576. 

Rurutu: a visita de numerosos cetáceos entre os meses de julho e agosto rendeu a Rurutu o apelido de “ilha das baleias” . Mas esta pequena ilha do arquipélago das Austrais merece ser visitada durante todo o ano, com uma natureza preservada com praias de areia brancas protegidas por corais coloridos ideais para mergulhar. Charmoso hotel tranquilo e confortável, o Manotel tem diárias a partir de R$ 130. 

Hiva Oa: o arquipélago das Marquesas se mantém preservado pelo grande turismo, e oferece a verdadeira experiência de ilhas intocadas como Hiva Oa. Conhecida pelas suas paisagens estonteantes e seus vestígios arqueológicos em forma de construções de pedra. Hiva Oa foi o local onde o pintor francês Paul Gauguin passou seus últimos dias, e conta até com uma réplica da casa onde ele vivia. Com diárias a partir de R$ 690, o Hanakee Hiva Oa Pearl Lodge oferece bangalôs confortáveis com vista para o mar. 

Nuku Hiva: recheada de maravilhas naturais, com penhascos vulcânicos e belas cachoeiras, a ilha de Nuku Hiva é mais recomendada para quem procura aventuras do que para quem quer apenas relaxar na praia. Trilhas em meio à selva, passeios a cavalo nas estradas desertas e pelos sítios arqueológicos fazem parte do roteiro. A pensão Koku’u tem diárias econômicas, a partir de R$ 125.

<p>Huahine tem<strong> </strong>diferentes atividades, como surfe, caiaque, trilhas e passeios de bicicleta em florestas e plantações de baunilha</p>
Huahine tem diferentes atividades, como surfe, caiaque, trilhas e passeios de bicicleta em florestas e plantações de baunilha
Foto: Lucien Pesquie / Tahiti Tourisme

Huahine: a beleza da ilha de Huahine, localizada no arquipélago de Sociedade, combina os prazeres de relaxar sob o sol do Pacífico com diferentes atividades como surfe, caiaque, trilhas e passeios de bicicleta em florestas e plantações de baunilha. O  hotel Maitai Lapita Village Huahine oferece bangalôs em frente às águas turquesas, com diárias a partir de R$ 590. 

Maupiti: no extremo oeste do arquipélago de Sociedade, Maupiti é uma pequena ilha vulcânica rodeada de um atol coralino, no que parece uma espécie de “Bora Bora em miniatura”. Desde o monte Teurufaaitu, ponto mais alto da ilha, o visual sobre as águas turquesas e as ilhas vizinhas é de tirar o fôlego. Os locais se esforçam para manter os grandes resorts longe, e encontram-se apenas pequenas pousadas como o Le Kuriri, com diárias a partir de R$ 303. 

Tetiaroa: procurando cenários para a filmagem de um de seus filmes na década de 60, o mítico ator Marlon Brando se apaixonou pela beleza da Polinésia Francesa e comprou a paradisíaca ilha de Tetiaroa. Em 2014, ano que marca os dez anos da morte do ator, inaugura-se na ilha o Brando Resort, combinando luxo e ecologia em 35 vilas exclusivas frente ao mar.

Mangareva: no centro do arquipélago das Gambier, a mais de 1 600 km de Taiti, a ilha de Mangareva oferece a verdadeira natureza de um destino remoto e preservado. Habitada por missionários católicos no século 19, Mangareva  combina  construções antigas como a Catedral de São Miguel, de 1848 com uma maravilhosa natureza com praias e  opções de trilhas e passeios. A ilha tem pousadas modestas mas confortáveis como a Pension Bianca & Benoit, com diárias a partir de R$ 210 por casal. 

Fakarava: atol do arquipélago de Tuamotu, Fakavara é conhecido pelo seu incrível ecossistema protegido como Reserva da Biósfera pela UNESCO. Com apenas 400 habitantes, o atol e seus ilhéus encontram-se absolutamente intocados, num magnífico destino para mergulhar nas águas cristalinas.Apenas poucos resorts ecológicos obrigados a proteger ao máximo a natureza existem na ilha como o Motu Aito Paradise, com diárias a partir de R$ 360.
 
Raiatea: antiga capital cultural e religiosa da Polinésia Francesa, Raiatea é uma ilha sagrada onde está localizado  Tauputapuatea, principal sítio histórico com templos e esculturas. Localizada a oeste do Taiti, Raiatea combina suas importância histórica com as belezas naturais características do arquipélago, com praias de águas turquesas e abundante vegetação. O Raiatea Lodge Hotel tem diárias a partir de R$ 410. 

Tikehau: ilha em forma oval coberta de areias brancas, Tikehau consegue um feito muito difícil: ter as praias mais incríveis da Polinésia Francesa. Localizada no noroeste do arquipélago, a ilha conta também com uma impressionante concentração de diversos  peixes coloridos, num magnífico cenário submarino para mergulhar. Além dos tradicionais bangalôs sobre a água, Tikehau tem opções de hospedagens como o  Tikehay Ninamu Resort, com seis casinhas ecológicas  em meio a um bambuzal recheado de pássaros, em diárias a partir de R$ 880. 

Fonte: Andrés Bruzzone Comunicação Andrés Bruzzone Comunicação
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade