Internacional

publicidade

Conheça lugares onde o bizarro é a maior atração

Entre as bizarrices encontradas no Mutter Museum estão crânios, dentes e até mesmo um intestino gigante
Foto: Divulgação
 

Germes, insetos horríveis, fungos, morte, dejetos. Tudo isso é capaz de nos causar um tremendo sentimento de repulsa. Mas há quem ache isso muito interessante. Tanto é assim, que alguns museus e lugares pelo mundo cultuam este tipo de coisa. A CNN elegeu sete ‘templos’ em que o bizarro é praticamente cultuado.

Mutter Museum, Filadélfia, Estados Unidos. Um dos museus de medicina mais velhos do mundo, o Mutter teve início com uma doação de Thomas Dent Mutter para a Faculdade de Medicina local. Entre as bizarrices encontradas no Mutter Museum estão crânios, dentes e até mesmo um intestino gigante, que alcançou o tamanho desproporcional quando o seu dono teve uma doença não tratada, causando uma prisão de ventre crônica.

Floresta Nacional de Malheur, Oregon, Estados Unidos. Nesta floresta encontra-se o maior fungo do mundo, com 2.200 hectares. Estima-se que o cogumelo pese cerca de 35 mil quilos, o que lhe dá o status de maior organismo vivo do mundo. Mas, para sua decepção, a maior parte deste fungo está embaixo da terra, em forma de rizomas, que são uma espécie de raiz dos fungos.

Necropole by the Bay, Colma, Califórnia, Estados Unidos. Nesta comunidade, o número de mortos supera o de vivos. Lá, é possível encontrar túmulos e lápides de americanos famosos.

Indiana Medical History Museum, Indianapolis, Indiana, Estados Unidos. O museu fica localizado num antigo manicômio. Lá, os médicos estudaram o cérebro de alguns pacientes mortos, tentando desvendar as causas da doença. No museu você pode ver instrumentos médicos horríveis, além de lâminas de cérebro de diversos pacientes com lesão neurológica.

Museu dos cabelos de Leila, Independência, Missouri, Estados Unidos. Cabelos velhos podem dar arrepios em algumas pessoas. Mas não em Leila, que resolveu montar um museu dedicado às madeixas. A artes das perucas, quase esquecidas hoje, eram guardadas mesmo após a morte do ente querido. O museu tem mais de 2 mil itens que remontam ao século 17.

Pit Berkeley, Butte, Montana, Estados Unidos. Esse lago artificial parece tranquilo e límpido, mas engana-se quem pensa assim. Na verdade, o grande responsável pela existência da bela paisagem é a poluição. Por 27 anos, a região foi local de mineração, a atividade tirou milhares de caminhões de terra. A escavação finalizou, porém, os metais pesados continuaram no local. Curiosamente, você pode visitar o poço e ver a região através de um poço de observação.

Biblioteca de anatomia mórbida, New York, Estados Unidos. Esse museu guarda de tudo um pouco. Desde objetos nojentos, bonecas velhas, e objetos de poetas até mesmo animais empalhados vestidos com trajes humanos.

Terra Terra