0

Conheça 10 atrações para cruzeiros em Fernando de Noronha

18 set 2013
07h05
atualizado às 07h05
  • separator
  • comentários

Quando se fala em lugares paradisíacos no Brasil um dos primeiros nomes da lista é o de Fernando de Noronha. O arquipélago localizado em Pernambuco é um dos locais mais bonitos do nordeste do país, com uma natureza exuberante que fez com que suas ilhas se tornassem Patrimônio Mundial da Unesco e área de preservação. Apesar do turismo ser uma das forças econômicas, existem restrições e uma delas é relacionada aos cruzeiros. Apenas navios com até 700 turistas podem atracar no local. 

Após o hiato na temporada passada, em 2013/2014 um navio fará roteiros com passagens por Noronha. Será o Louis Aura, que terá partidas de Recife a partir de 28 de novembro, com 29 saídas até abril. Confira 10 atrações em Noronha para uma escala em cruzeiro.

Morro do Pico – O Morro do Pico é o ponto mais alto de Fernando de Noronha e é um dos principais cartões postais do arquipélago. Sua altura de 321 metros permite que ele seja visto de praticamente todos os lugares na ilha. Uma curiosidade é que ele é o topo de uma montanha marítima com cerca de 60 quilômetros de diâmetro na base.

Praia da Conceição – Essa praia fica no sopé do Morro do Pico e é uma das maiores praias do arquipélago. É bastante movimentada, já que seu acesso é fácil. Seu nome é originário do Forte de Nossa Senhora da Conceição, datado do século XVIII. É uma praia boa para a prática do surf quando a maré está alta e fica calma na maré baixa.

Praia de Atalaia – É uma praia que remonta a origem vulcânica da ilha em sua paisagem, que inclui pedras negras, arrecifes e o Morro do Frade, no meio do mar. É um dos locais com restrição de acesso, e apenas 30 pessoas podem ficar em uma pequena faixa de terra, por exigência do Ibama, e faz parte do Parque Nacional, de controle permanente. Quando os arrecifes estão descobertos, ela se torna uma grande piscina com intensa vida marinha.

Praia do Leão – Uma das mais distantes do arquipélago, a Praia do Leão é também conhecida como uma das mais belas do Brasil. O nome é originário de uma pedra que se assemelha a um leão marinho. Sua areia é branca e nela são encontradas piscinas em pedras, esguichos e atalho de acesso ao mar. Também fica na área do Parque Nacional e é nela que ocorre desova de tartarugas, o que restringe o acesso no período.

Baía dos Porcos – Outro lugar que fica entre as praias mais belas do país, é uma área pequena e quase sem extensão de areia, mas lindíssima. Em sua formação estão pedras que são piscinas naturais para peixes coloridos. Nela fica o Forte de São João Baptista dos Dois Irmãos.

Baía dos Golfinhos – Este é mais um dos lugares restritos de Fernando de Noronha. Só pode ser acessada de barco e com autorização do Ibama para pesquisa. Banho e mergulho em suas águas é estritamente proibido, mas é possível acessar um mirante para observar o espetáculo dos golfinhos.

Fortaleza dos Remédios – Localizado ao norte, essa fortificação foi erguida sobre ruínas de um antigo local construído pelos holandeses e abandonada posteriormente. Construída em 1737, foi a principal estrutura de defesa do arquipélago e já foi cadeia para presos políticos no Estado Novo. Atualmente está tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Igreja Nossa Senhora dos Remédios – Localizada na Vila dos Remédios, é a principal igreja católica do arquipélago de Noronha. Foi construída em 1737, mesmo ano da Fortaleza, mas levou mais de 30 anos para ser concluída. Diversas restaurações foram feitas ao longo dos anos e a última foi entre 1997 e 1998, quando voltou a ter as cores originais.

Palácio de São Miguel – Também localizado na Vila dos Remédios, o Palácio de São Miguel é a sede da administração do arquipélago. O prédio é relativamente novo, construído entre 1947 e 1948, e possui um estilo colonial no centro da Praça de Armas. No local podem ser vistos canhões do lado de fora.

Fortes e fortins – Até 1988 Fernando de Noronha teve administração militar. Ao longo de sua história o arquipélago foi um importante ponto de defesa e por isso possui uma série de construções militares antigas. São diversos fortes e fortins da época colonial, além de esconderijos da Segunda Guerra Mundial, muitos deles hoje abandonados e que se tornaram pontos turísticos.

Fonte: Canarinho Press Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade