vc repórter: trilha aberta há mais de 300 anos é atração no PR

21 abr 2009
16h36
atualizado em 4/8/2009 às 16h13

Aberto a partir de uma trilha indígena do período pré-colonial e calçado com pedras irregulares, o Caminho do Itupava liga os municípios de Morretes e Quatro Barras, no Paraná. Com 22 km, totalmente restaurado com a recuperação do piso, limpeza e construção de sete passarelas e três pontes semipênseis, o caminho é uma das principais atrações estaduais.

Mochileira caminha na ferrovia que se encontra duas vezes com o Caminho do Itupava
Mochileira caminha na ferrovia que se encontra duas vezes com o Caminho do Itupava
Foto: Natália Leister / vc repórter
» Veja mais fotos do Caminho de Itupeva


» Chat: tecle sobre a notícia
» vc repórter: mande fotos e notícias

Ao longo do trajeto, cruza três unidades de conservação: a Marumbi e os parques estaduais do Pico do Marumbi e Serra da Baitaca, atraindo aventureiros de várias regiões do Brasil e atingindo até o publico internacional, mostrando a grande beleza cênica, da mais rica floresta tropical úmida do mundo.

Por quase três séculos, o caminho foi a principal ligação da costa para o planalto paranaense. Atualmente, o trajeto é feito principalmente por mochileiros dispostos a conferir a exuberante natureza do local. É possível observar animais, plantas e árvores da mata preservada e riachos de água límpida.

Os visitantes podem visualizar as ruínas da Casa Ipiranga, onde viveu o responsável pela ferrovia construída posteriormente junto à trilha histórica. O caminho se encontra duas vezes com o trajeto da ferrovia. Após a privatização da linha, a casa foi abandonada e depredada.

A internauta Natália Leister, de Curitiba (PR), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.


vc repórter

compartilhe

publicidade