PB: Justiça faz nova apreensão de panfletos em comitê de Maranhão

29 de outubro de 2010 • 17h50 • atualizado às 17h50

Beth Torres
Direto de Brasília

A Justiça Eleitoral fez uma nova apreensão de panfletos contra Ricardo Coutinho (PSB) nesta sexta-feira (29). Desta vez, a apreensão de 30 mil panfletos ocorreu na sede de comitê do candidato a governador José Maranhão (PMDB), em João Pessoa.

Horas antes, a Justiça havia apreendido mais 30 mil folhetos na Gráfica Moura Ramos. A coligação Paraíba Unida assumiu a autoria dos panfletos, mas disse que eles são legais.

Ao todo, os fiscais apreenderam nesta sexta-feira 36 caixas, cada uma com 1,5 mil exemplares de folhetos contra Ricardo Coutinho. Os panfletos falam sobre o caso da Fazenda Cuiá, que foi comprada pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, com um suposto superfaturamento para uso do dinheiro na campanha de Coutinho, de acordo com a coligação de Maranhão.

O coordenador jurídico da coligação Paraíba Unida encabeçada por Maranhão, Carlos Fábio, disse que o material impresso apreendido foi produzido pelo grupo político que representa. No entanto, ele afirmou que não há irregularidades no jornal, já que ele vem assinado e não há impedimentos para a divulgação dos temas.

O advogado informou que entrou com uma petição junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) pedindo a liberação dos panfletos. "O material não é apócrifo, tem CNPJ e o nome da coligação. Não há irregularidades nesse material, pois tem todas as informações necessárias sobre a sua produção", argumentou.

Especial para Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar