Xodó alvinegro, Loco Abreu revive tradição do Botafogo em Copas

10 de junho de 2010 • 22h53 • atualizado às 22h53

A espera durou 12 anos, mas nesta sexta-feira o Botafogo volta aos dias de glória em Copas do Mundo. Representado por Loco Abreu, atacante da seleção uruguaia, o clube carioca encerra o jejum que durava dois mundiais.

Apesar da enorme tradição e de ostentar a marca de clube que mais teve jogadores convocados à Seleção Brasileira em Copas, com 46 nomes, o Botafogo não era representado na competição desde 1998, quando Bebeto e Gonçalves estiveram na França.

Em 2010, o retorno ao Mundial se dá em grande estilo. Segundo maior artilheiro da história da seleção uruguaia, com 30 gols, Sebastián Abreu precisa de apenas mais um gol para igualar a marca de Scarone, lenda do futebol celeste. Em menos de seis meses, El Loco ficou marcado no clube alvinegro ao liderar a equipe no Carioca de 2010 e fazer o gol do título diante do rival Flamengo.

Capitão do Botafogo na conquista do Estadual nesta temporada, Leandro Guerreiro aproveitou o momento de El Loco para destacar a importância do companheiro em General Severiano.

"É um jogador que exerce uma liderança dentro de campo e também tem grande importância tática. Sua experiência no futebol nos ajudou muito no título estadual. Por toda amizade que o grupo tem por ele, o Brasil vai ter a torcida bem dividida com o Uruguai", afirmou.

Satisfeito por ver um alvinegro na Copa do Mundo, Leandro Guerreiro recordou o passado de glórias do clube e desejou sorte ao camisa 13.

"O Botafogo se notabiliza pelos grandes jogadores que cedeu para a Seleção Brasileira. Nesta Copa, o clube tem a oportunidade de ver um atleta na seleção do Uruguai. Acho isso importante para consolidar a marca do clube no cenário internacional. Assim desejo uma ótima Copa pro Loco Abreu e que ele possa repetir em sua seleção o que fez no Botafogo", disse.

Lancepress!
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar