"Ainda não me decidi", diz Roberto Cabrini sobre saída da Record

02 de agosto de 2009 • 19h28 • atualizado às 20h27
Cabrini de volta ao SBT?
Cabrini de volta ao SBT?
02 de agosto de 2009
Rede Record/Divulgação

Mais um capítulo da guerra de contratações entre a Rede Record e o SBT. Para reportagem de Terra, o jornalista da Record confirmou que recebeu uma proposta de mudança para a emissora de Silvio Santos. "Estou feliz no Repórter Record, meu programa é campeão de audiência e tenho uma excelente equipe. Mas, não vou negar que recebi uma proposta interessante, e para mim o que é importante é fazer um bom jornalismo."

Estima-se que o apresentador receba na emissora do bispo Edir Macedo um salário próximo a R$ 120 mil. Contudo, ele evitou falar dos valores da proposta feita por Silvio Santos, preferiu comentar sobre detalhes do projeto que pretende desenvolver no SBT: "tudo que envolve uma grande reportagem é minha especialidade, é o que faço na Record, é o que poderei fazer se for para o SBT." E adiantou que não demorará a decidir: "vou resolver logo, sempre fui muito respeitado na Record e quero evitar desgastes".

Segundo publicado no site OFuxico, a saída de Cabrini da Record é certa. Por conta disto, a direção da emissora teria reeditado a edição deste domingo(2) do programa Repórter Record. Ainda segundo o site, a atração passa ser apresentada pelo âncora Marcos Hummel.

Trajetória

Roberto Cabrini é um jornalista de longa experiência em reportagens internacionais. Participou da cobertura de seis guerras, cinco Olimpíadas e cinco Copas do Mundo. Mas, ficou popular durante os anos em que trabalhou como correspondente da TV Globo em Londres quando conseguiu, com exclusividade, entrevitar Paulo Cesar Farias, o famoso PC que se encontrava foragido da justiça brasileira. Em 1994, coube ao jornalista a responsabilidade de noticiar para toda o Brasil, ao vivo, pela TV Globo, a morte de Ayrton Senna.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar