Esotérico

publicidade
27 de outubro de 2009 • 15h31

Veja como alguns objetos podem nos prender ao passado

Mesmo quando ocorre uma transformação, fica difícil se separar do que já se viveu
Foto: Getty Images

É bastante comum as pessoas, principalmente as mais sensíveis, criarem vínculos com objetos, fotos, músicas e um grande número de outros artigos, a partir dos quais as marcas do passado se fazem presentes. Quantas pessoas possuem caixas, cheias de velhas cartas, convites para festa, frascos de perfume vazios, fotos, e tudo mais que possa ser guardado por anos a fio.

Muitas vezes a tentação de jogar tudo aquilo fora acaba sendo adiada e, mais além, esquecida. Parece difícil as pessoas conseguirem se desligar daquilo que já foi, para procurarem uma vida melhor, com emoções novas, e novas histórias.

Carregar o peso do passado, como se ele fosse assim servir de guia para o futuro, nos leva a estarmos presos ou incapazes de formular novas experiências. Mas, mesmo quando ocorre uma transformação, fica difícil se separar do que já se viveu.

Um primeiro passo já é dado, quando se anulam as lembranças. É como se fechamos uma porta, para abrir outra diferente, esvaziar a memória, para que as novas experiências possam ocorrer e trazer a felicidade esperada.

Quer saber mais sobre o trabalho de Marina Gold, ou entrar em contato com ela, clique aqui

Especial para Terra