4 eventos ao vivo

Para vencer na vida é preciso saber o que se quer

  • separator
  • comentários

Esta história ocorreu no início do ano em uma sessão de coaching holístico que realizo. Selma é uma mulher de 30 anos, independente e com um razoável sucesso profissional. Veio para as sessões de coaching para buscar novos horizontes na vida e na profissão. Pelo menos foi o que disse no nosso primeiro contato via telefone para marcar as sessões.

Foto: Getty Images

Quando ela veio para a primeira sessão, quando iríamos definir as metas que ela queria trabalhar na vida, fiz a pergunta normal nesta primeira conversa: "Selma, o que você deseja? O que você que conquistar ou alcançar com o coaching holístico?"

A primeira resposta dela foi normal: vencer na vida.

"Ótimo", eu disse, "e o que você deseja vencer? O que você deseja? Quais as metas que deseja?"

A segunda resposta foi surpreendente: "não sei. Eu sempre conquistei metas profissionais. Realmente eu quis vencer na profissão e venci. Mas, hoje não sei o que eu quero para mim. Não sei quais são minhas metas pessoais. Nem sei o que quero na profissão."

Quem está lendo esta história irá achar que a Selma está exagerando. Como uma pessoa que vence não sabe o que quer? E quem disse que uma pessoa que conquista, vence e realiza metas na vida está feliz por isso?

A Selma fez o que os pais, professores e sociedade sempre disseram: vá e vença. Não importa o que esteja fazendo, tem que vencer na profissão e na vida.

Para muitos, vencer na vida significa deixar de lado o amor, a família e a vida pessoal e “apostar todas as fichas na carreira”. É vencer na profissão a qualquer custo.

E os sonhos pessoais? E as metas de ter uma família, um amor ou fazer o que gosta? Como fica?

Pois é. Não fica. Não está no presente. Talvez em um futuro qualquer. Não há tempo para vida pessoal. Não existe vida fora da carreira e trabalho.

Alguém nos disse que temos que fazer uma faculdade que irá nos dar dinheiro com a profissão, mesmo que nem gostemos do curso. Ninguém disse para fazer um curso que gostamos, que temos aptidão e trabalhar com isto e ganhar nosso dinheiro.

A Selma foi um caso destes. Até fez uma faculdade que sonhava fazer. Mas foi orientada pela sociedade que tinha que vencer na carreira a qualquer custo. E, a qualquer custo, a Selma deixou para segundo plano a vida afetiva, sonhos pessoais e pequenos gostos e prazeres da vida.

Hoje, mesmo sendo uma profissional de sucesso, está em dúvida sobre a profissão, sobre o que quer fazer, sobre o que deseja conquistar e o que gostaria de fazer e alcançar.
E o que fazer então? Resgatar a Selma verdadeira. Fazer uma lista do que realmente ela deseja fazer na vida pessoal, sentimental e começar a esboçar um plano para por em prática o que deseja de verdade conquistar.

A primeira etapa do processo de coaching com a Selma foi a de preparar uma lista de coisas que ela gostaria de fazer de verdade para depois ver como alcançar e vencer.
O profissional ficou para uma segunda etapa.

E a Selma venceu? Digo que ela está vencendo uma meta por vez. Mas ela está mais feliz fazendo o que quer hoje.

Ficou com dúvida? Quer saber mais sobre o trabalho de Franco Guizzetti ou entrar em contato com ele, clique aqui .

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade