Esotérico

publicidade
02 de novembro de 2010 • 08h00 • atualizado às 11h14

O que fazer com os pertences de alguém querido que morreu?

Somos tomados por uma sensação de vazio que nada ou ninguém preenche
Foto: Getty Images

Falar sobre a morte de uma pessoa querido não é fácil para ninguém. Por mais que a pessoa seja espiritualizada, quando a saudade bate sempre vem uma tristeza e melancolia, misturadas com uma sensação de vazio que nada ou ninguém preenche. E esta saudade é ainda mais forte nos dias que antecede o Dia de Finados.

» Cuidado: brigas e conflitos acabam com a energia da casa
» Siga Vida e Estilo no Twitter
» vc repórter: mande fotos e notícias
» Chat: tecle sobre a notícia

É muito comum, nesta época, sonhar com eles. Sonhos tão reais que, quando acordamos, muitas vezes os procuramos em nosso dia a dia, em nossa realidade, até lembrarmos que foi só um sonho. Acordamos do sonho e percebemos que o encontro com "eles" não foi neste plano, e sim em outras esferas.

Iremos descobrir o quanto eles nos fazem falta ainda hoje. Teremos saudades de suas palavras, broncas, carinhos, piadas, zangas e brincadeiras e, principalmente, de seu amor. Seja ele um amor de mãe ou de pai, seja o amor de um filho ou neto, seja o amor de um companheiro ou companheira, nestes dias esta sensação estará mais forte e presente. Cada um irá "curtir" estas lembranças, sensações e energias de sua maneira.

Ninguém poderá recriminar como você fica ou se sente neste dia. Devemos respeitar as crenças e sentimentos do próximo em relação aos Dia de Finados e como ele trabalha ou encara o falecimento de uma pessoa amada e querida.

E como Feng Shui trabalha a questão "morte ou partida de pessoas queridas"? De uma forma respeitosa e simples. Respeitosa, pois cada pessoa encara a morte conforme sua crença e valores pessoais e o Feng Shui respeita esta visão pessoal.

E com simplicidade pois no Feng Shui tudo tem o momento de começar e de terminar. O ciclo da vida se move, e sempre se renova. Um movimento simples e corriqueiro.

Na verdade, os orientais têm uma forma mais simples de encarar a morte. Já os ocidentais têm outra bem diferente. A tradição oriental é facilmente compreensível, quando entendemos que "orar" pelas boas energias, lembranças, alegrias, ensinamentos, carinho e amor de nossos ancestrais irá garantir e transmitir boas energias para seus descendentes diretos e gerações futuras.

No meu dia a dia profissional como consultor de Feng Shui, sempre sou questionado sobre este tema: a morte de pessoas queridas, o que fazer com os objetos, as fotos e outras questões.

Como são muitas as dúvidas e sempre se repetem, selecionei as mais comuns e vou procurar esclarecer ou mitos e verdades sobre o tema.

Dúvidas mais comuns:
1) Podemos ter fotos de pessoas falecidas em casa ou na empresa? Dizem que é ruim ter estas fotos em ambientes?
Sim, podemos ter fotos de pessoas falecidas dentro dos ambientes, expostas ou guardadas. Não há motivo algum para não ter fotos de pessoas falecidas nos ambientes. De forma alguma estas fotos irão trazer má energia à casa e às pessoas. Estas fotos tanto podem estar guardadas em álbuns, como expostas em porta-retratos, bem à vista de todos, sem problema algum.

2) É verdade que não podemos ter fotos de pessoas mortas e vivas juntas expostas, porque dá azar?
Mentira. Falar que dá azar estar ao lado de uma pessoa querida que já faleceu é uma tremenda falta de respeito e pura ignorância.

3) Por que toda a vez que vejo a foto de meu marido (ou mulher) já morto sinto-me mal e choro? Será que a foto que tem más energias que podem provocar isto?
Não, com certeza não é a foto que lhe passa más energias. O que acontece muitas vezes é que temos muito apego a pessoa falecida e não é fácil dos separarmos e aceitar o fato. No começo é normal. Mas, se depois de muito tempo isso continuar, há alguma coisa errada com você. Cuide-se.

4) Gosto de acender velas para meus antepassados e familiares falecidos dentro de casa. Isto pode trazer algum mal?
Não é recomendado. A maioria das religiões não aconselha este ritual. Agora, se sua religião, fé ou crença permitir este tipo de ritual, se é comum, claro que pode. Caso não for de sua crença ou habito religioso, não deve acender.
Os espíritas e umbandistas, por exemplo, não gostam de acender velas para pessoas falecidas dentro de casa, pois não acham a prática deste ritual apropriado dentro de uma residência ou qualquer outro ambiente.
Muitos católicos mandam rezar missas a seus antepassados.

5) Tenho mania de conversar com meus antepassados. Isto é bom ou ruim?
Se você se sente bem conversando com eles, sem problema. Mas é conversar e não chorar ou brigar.

6) Já me falaram que não devemos lembrar ou pensar nas pessoas mortas dentro de nossas casas, porque irá trazer más energias. Isto é verdade?
Eu acredito que o pior é pensar nos vivos. É pura mentira. Devemos sim, todos os dias, termos boas lembranças de nossos antepassados.
O que não podemos é ficar todos os dias chorando a morte de alguém querido. Isto não faz bem nem para nós, nem para o espírito de quem morreu.

7) Podemos guardar objetos pessoais de pessoas mortas dentro de casa?
Sim, podemos e devemos guardar objetos pessoais de que pessoas mortas.Joias, canetas, aneis, relógios, coleções etc devem ser mantidos e usados normalmente. Use o que puder. Tenha certeza de que será muito bom.

8) E quanto às roupas, sapatos e utensílios? Podemos guardar?
Pelo Feng Shui só há uma situação negativa em ter roupas e sapatos: quando eles estão parados e sem uso. Neste caso temos um ambiente com energia estagnada ou parada.
Agora, se as roupas e sapatos forem usados, maravilha. Em geral, as pessoas doam a maioria das roupas, guardando só o que forem usar. Não fique com as roupas paradas em armários e malas. Ou use ou doe.

9) Depois de quanto tempo podemos mexer nas coisas, roupas e objetos pessoas que morreram?
Não é uma regra, mas tenho visto muitas pessoas aguardarem sete ou trinta dias da data da morte, o chamado período de luto. Ai começam a mexer nestes pertences. Ou doam ou usam.

10) Podemos reformar na casa toda depois que uma pessoa morreu?
Após o período de luto é importante começar a mexer na casa. Mas não tenha pressa. Faça quando tiver vontade e condições de fazer as mudanças. Deixe a casa com sua cara e energia.
Mas, muitas vezes para dar uma levantada no "pique" das pessoas, uma pintura ou troca de moveis ajuda muito.

11) Há muitos anos perdi meus pais ou meu filho, e para senti-los mais próximo a mim mantenho o quarto deles fechado, com todos os moveis e objetos da época que eles eram vivos. Não mudei nada. Isto é bom ou ruim?
Isto é péssimo em todos os sentidos e energias. Manter um ambiente fechado provoca estagnação de energia para a casa e seus habitantes.
Manter um ambiente igual e intocável, como na época em que os moradores eram vivos, é um atraso energético imperdoável. Faz mal para todos, vivos e mortos.
O pior é que tem gente que mantém casa igual, com a mesma decoração por anos seguidos, depois que o companheiro morreu só para ter lembranças dele.

12) Qual dica que o Feng Shui pode nos dar?
Tenha boas lembranças. Sinta a energia deles. E viva muito, mas muito feliz sempre.

Ficou com dúvida? Quer saber mais sobre o trabalho de Franco Guizzetti, ou entrar em contato com ele, clique aqui.

Especial para Terra