publicidade
22 de junho de 2012 • 17h40 • atualizado às 17h43

Veja quais os 15 itens que podem diminuir seu desejo sexual

A depressão pode ser uma das causas da diminuição da libido
Foto: Thinkstock
 

O desejo sexual está em baixa? Pois saiba que problemas como má qualidade do sono, ronco, depressão e ganho de peso podem ser os culpados. Confira abaixo 15 itens, listados pela revista norte-americana Shape, que têm o poder de diminuir a libido:

Dormir pouco
Além de afetar a aparência, o humor e a saúde, dormir pouco também atrapalha o desejo sexual.  Segundo Robert D. Oexman, diretor do Instituto Dormir para Viver, nos Estados Unidos, a privação crônica do sono, que pode ocorrer até mesmo com quem dorme 6 horas por noite (a maioria dos adultos precisa de, no mínimo, 7 horas de sono), acaba diminuindo os níveis da testosterona, o hormônio sexual em homens e mulheres.

Ronco
O ronco pode atrapalhar a noite de quem tem o problema e também de quem dorme ao lado. O resultado é a privação crônica de sono, que afeta a vida sexual.

Depressão
A doença é uma das causas comuns de baixa libido e é, muitas vezes, uma razão para a má qualidade do sono. Além disso, de acordo com Oexman, a depressão pode levar ao ganho de peso, desencadeando outras condições médicas, como diabetes e pressão alta, que também interferem no desejo sexual.

Excesso de peso
Engordar muito pode fazer com que você não ame seu corpo, o que também acaba afetando a vida sexual.

Disfunção erétil
Quando um homem se queixa de disfunção erétil, um dos primeiros itens investigados é se há a presença de doença vascular ou problemas cardíacos, segundo o urologista Cully Carson, professor da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos. A explicação é simples: se suas artérias não estiverem bem, o fluxo sanguíneo para a área genital pode ficar comprometido, resultando em ereções fracas. O colesterol alto e a pressão alta também podem levar à disfunção erétil.

Medicamentos
Ironicamente, alguns dos medicamentos usados para tratar as condições que podem diminuir a libido, como antidepressivos e remédios para pressão alta, podem diminuir o desejo sexual também. “Qualquer droga que afeta o sistema nervoso central pode acabar diminuindo a libido”, disse o urologista Cully Carson.

Tireoide
Na base da sua garganta está a glândula tireoide, que regula o metabolismo por meio de hormônios. De acordo com a especialista em saúde sexual e cirurgiã urológica Karen Boyle, do Greater Baltimore Medical Center, nos Estados Unidos, uma tireoide anormal pode diminuir significativamente o desejo sexual. Dependendo do nível, essa alteração também leva ao ganho de peso, outro vilão.

Cansaço
Muito cansaço pode reduzir os hormônios sexuais e aumentar o apetite. Se você trabalha o dia inteiro e faz exercícios todas as noites, a falta de energia pode resultar em esgotamento.

Aparelhos eletrônicos
A tecnologia sempre presente no quarto é uma assassina do sexo, na opinião da terapeuta de casais Sharon Gilchrest O'Neill. “Os laptops e smartphones apenas desviam a atenção do outro e fica quase impossível pensar em sexo quando, há dois segundos, você estava respondendo um e-mail do chefe”, afirmou.

Fumar e beber
Tabagismo é prejudicial para o coração e os pulmões, assim como para as veias, que irrigam a região genital, informou o urologista Cully Carson. Beber em excesso também pode reduzir a sensibilidade e a capacidade de atingir o orgasmo em homens e mulheres.

Estresse
Dos itens emocionais que levam à baixa libido, o estresse é provavelmente o inimigo número 1. A cura (pelo menos temporária) é fugir dele. Que tal tirar umas férias?

Doença de Peyronie
A doença de Peyronie dificulta a ereção porque provoca distorções na forma e inclinação do pênis. Em geral, acomete homens que já passaram dos 50 anos e suas causas ainda não estão bem definidas. No entanto, pequenos traumatismos ocorridos durante o sexo podem resultar em cicatrizes que interferem na ereção.

Filhos
Ao ter um filho, as mulheres passam por privação de sono, flutuação dos hormônios, ganho de peso pós-gravidez e preocupação. O resultado é queda da libido. Além disso, a especialista em saúde sexual Karen Boyle afirmou que o parto pode causar alterações vaginais, como diminuição da sensibilidade e flacidez vaginal, que podem dificultar o orgasmo e a excitação.

Desentendimentos com o parceiro
Brigas que não foram resolvidas são um dos maiores problemas quando o assunto é sexo, especialmente em relacionamentos longos, segundo a terapeuta de casais Sharon Gilchrest O'Neill. Quando a raiva e o ressentimento permanecem por dias ou semanas, os sentimentos podem vir à tona entre 4 paredes. Então, é difícil se sentir atraído pelo parceiro.

Paquera extraconjugal
Se você acha que a paquera extraconjugal não atrapalha o seu relacionamento porque nunca chega a realmente trair o parceiro, saiba que está errado. O ato é prejudicial porque toma tempo e energia, que são itens essenciais para manter a paixão viva, informou a terapeuta de casais Sharon Gilchrest O'Neill.

 

Ponto a Ponto Ideias