Homem

› Vida e Estilo › Homem

Homem

10 coisas que você talvez não saiba sobre seios

Claudio R. S. Pucci

Nas décadas de 1970 e 1980 quando nós, moleques, admirávamos as moças que apareciam nas revistas masculinas, ficávamos pasmos com as americanas "peitudas". De certa maneira, não conseguíamos entender a fixação dos gringos pelos seios femininos mesmo porque nossa preferência, e porque não dizer patrimônio nacional, sempre foi o traseiro, seja ele desfilado nas praias ou nas cidades em calças jeans apertadíssimas. Chegam os anos 1990 e, com eles, as próteses mamárias a preços mais acessíveis e maior segurança na cirurgia e o decote ganha as ruas. Além da diversão tátil-visual, também levamos como bônus o joguinho "é de verdade ou não" em nossas explorações.

» Siga o Vida e Estilo no Twitter
» vc repórter: mande fotos e notícias
» Chat: tecle sobre a notícia

Seios são, ao mesmo tempo, um símbolo de maternidade (ele nos alimentou quando nascemos) e de feminilidade. Uma mulher com muito peito pode ser extremamente sensual, mas a contrapartida, sem nenhum, também acaba virando fetiche. A própria popularização da cirurgia estética fez com que as mulheres brasileiras passassem a valorizar essa parte do corpo (ao mesmo tempo em que as americanas e européias colocassem silicone nas nádegas) e é por isso que relacionamos dez fatos sobre esses órgãos que, nas palavras do humorista americano Dave Berry, têm a função biológica primordial de fazer os homens mais bobos.

1) Segundo pesquisa de 2009, do Instituto Datafolha com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, é estimado que no Brasil, são realizadas cerca de 98 mil cirurgias plásticas de mama por ano. É o maior índice entre as cirurgias estéticas com intervenção, seguido de perto pela lipoaspiração.

2) O recorde de prótese mamária no mundo é de uma brasileira que mora no Texas, Sheyla Almeida Hershey, de 31 anos de idade. Ela pôs 5,5 litros em cada mama. Já os naturais são atribuídos a Annie Hawkins-Turner, também conhecida como Norma Stitz, uma stripper e artista pornô gigantesca.

3) Em 2007, um estudo nos Estados Unidos, que acompanhou mulheres por 15 anos, mostrou que aquelas que possuíam próteses mamárias eram três vezes mais inclinadas a cometer suicídio. Não que o silicone ou a prótese causava esse desejo de por fim à vida e, sim, porque a maioria procurava alterar seu corpo por conta de uma baixa autoestima, que levava à depressão.

4) Em um estudo sobre orgasmo feminino conduzido pelos terapeutas sexuais americanos Marshall Miller e Dorian Solot, verificou-se que somente 1% das entrevistadas conseguiam chegar ao clímax apenas pela estimulação dos seios.

5) Os seios em uma mulher geralmente são diferentes um do outro, sendo que na grande maioria o esquerdo é maior que o direito, mas a diferença é tão pequena que ninguém percebe. Os mamilos também não são iguais e podem apontar para lados diferentes.

6) Quando uma mulher está nos seus 20 anos de idade, os seios são formados por gordura, glândulas mamárias e colágeno (que o mantém firme). Ao ganhar mais idade, o colágeno e as glândulas encolhem e a gordura aumenta, o que faz com que a ação da gravidade aja cruelmente.

7) A única maneira de fazer com que os seios estejam firmes e duros é exercitar os músculos peitorais que estão embaixo do tecido dos órgãos. As mamas em si não têm músculo.

8) Existe uma ONG americana que luta pelo direito feminino em expor seus seios em locais públicos, a GoTopless.org. Por outro lado, em Hong Kong, você pode se graduar na Escola Politécnica como especialista em peitos e sutiãs, ou seja, o curso é totalmente voltado ao design das roupas íntimas femininas.

9) Homens podem lactar, mas é uma condição extremamente rara e envolve a ação de algum hormônio, estrogênio por exemplo, usado para combater um sintoma ou uma doença como câncer.

10) Não se tem esse número para os homens brasileiros, mas no ano passado, na Nova Zelândia, cientistas da Universidade de Wellington provaram que os caras de lá olham primeiro para os seios da mulher, depois cintura e, por fim, o rosto. A justificativa é que nós verificamos se a fêmea perpetuará a espécie através do tamanho das mamas (alimentação do filhote) e do quadril (facilidade do parto) por motivos puramente evolucionários. Dê essa desculpa a uma menina e você vai ver o que realmente acontece.

Especial para Terra

Getty Images
O recorde de prótese mamária no mundo é de uma brasileira que mora no Texas, Sheyla Almeida Hershey
O recorde de prótese mamária no mundo é de uma brasileira que mora no Texas, Sheyla Almeida Hershey

Enquete

  • Quando você olha para uma mulher repara nos seis?
  • Sim, é inevitável
  • Não, nem reparo
  • Busque outras notícias no Terra