4 eventos ao vivo

Escola britânica ensina degustação de vinhos para adolescentes

28 jan 2010
15h24

Em dezembro, o site da revista inglesa Decanter noticiou que uma das mais elitizadas escolas para meninas da Grã-Bretanha, a Malvern St. James School, oferece às suas alunas de 16 anos ensinamentos sobre o consumo responsável de álcool através de aulas de degustação de vinhos. Segundo Rachel Huntley, professora responsável pela condução do curso, introduzir uma jovem de dezesseis anos no mundo do vinho em um ambiente controlado - como o da escola - auxilia na prevenção de um uso abusivo do álcool. Não se trata apenas de beber, mas também de explorar a cultura e história dessa bebida, conduzindo as alunas a uma apreciação segura de vinhos.

» Blog americano lança a campanha "Vinhos pelo Haiti"
» Siga o Terra no Twitter
» vc repórter: mande fotos
e notícias

» Chat: tecle sobre o assunto

Embora a idade legal para consumo de álcool na Grã-Bretanha seja 18 anos, a partir dos quinze os jovens já podem consumir bebidas alcoólicas, se supervisionados por um maior responsável. Tendo a lei do país como retaguarda, a Leiths School of Food and Wine também oferece cursos de formação profissional que envolvem degustações de vinhos para adolescentes a partir dos 16 anos.

Para o psiquiatra Ivan Mario Braun, pesquisador do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas e autor do livro Drogas - perguntas e respostas (MG editores, 2007), se a questão é a prevenção do uso abusivo do álcool e seus malefícios, o melhor a fazer é evitar sua ingestão. Ele lembra que "o álcool é fonte potencial de problemas", e mesmo com os eventuais benefícios à saúde que seu consumo moderado pode trazer, Dr. Braun ressalta que deve-se considerar que eles podem ser conquistados de outra forma que não pela ingestão de bebidas alcoólicas.

Liam Donaldson, conselheiro de saúde do governo britânico, estima que cerca de 360 mil jovens com menos de 15 anos bebem semanalmente de forma abusiva, o que dá a dimensão do problema naquele país. Na edição de julho de 2009 da revista Decanter , a questão do consumo de vinho por jovens e adolescentes é tratada em matéria conduzida pela Master of Wine Beverley Blanning. Fazendo uso de dados de uma pesquisa do Drinkaware Trust (em tradução livre: Instituto de consumo consciente de bebidas), Blanning discute o fato de que apenas 40% dos pais britânicos abordam o tema das bebidas alcoólicas com seus filhos adolescentes, e na maioria das vezes a conversa ocorre quando os filhos chegam aos 14 anos.

Segundo o médico chefe do Drinkaware Trust, Dr. Paul Wallace, nesta idade muitos já terão consumido álcool há mais de um ano. A conversa, segundo ele, deveria se iniciar aos 13, antes que os jovens tenham sua primeira experiência com bebidas alcoólicas fora do alcance dos olhares paternos. Dr. Wallace alerta que caso exista no ambiente familiar o consumo de álcool pelos pais, este consumo deve ser moderado. Segundo ele, também é importante a promoção de um diálogo franco sobre o tema, esclarecendo os malefícios e os prazeres que o consumo não abusivo poderá trazer ao adolescente quando atingir a idade adequada.

O consumo de bebidas alcoólicas em ambiente doméstico faz parte dos hábitos de consumo de muitas famílias. Mesmo tendo em vista os aspectos prejudiciais à saúde relacionados ao álcool, Dr. Braun reconhece que existem aspectos culturais relacionados ao consumo de bebidas alcoólicas em diversas sociedades, mesmo entre jovens. Nesses casos, ele lembra que o consumo está restrito a determinados contextos, deixando claro que a bebida alcoólica não faz parte do cotidiano familiar, mas de momentos especiais.


Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade
publicidade