0

Elas falam: bonitões bobos ou feinhos inteligentes?

Não dá para negar que um homem bonito e com o corpo em forma atrai mais olhares femininos do que o tipo com traços disformes, franzino ou muito acima do peso. Passear no shopping e apresentar para as amigas um "gato" sem dúvida é melhor do que ter que ouvir os cochichos sobre como o nariz do novo namorado é grande ou como ele é feio. No entanto, segundo as mulheres entrevistadas pelo Terra, se este homem não tiver conteúdo, nada feito.

» Veja o que elas preferem
» Siga Vida e Estilo no Twitter
» vc repórter: mande fotos e notícias

Para a jornalista Verônica Falco, "se a mulher for inteligente, vai procurar um homem semelhante. Mulheres inteligentes apreciam coisas que vão além da beleza, a beleza impressiona não mais do que alguns minutos". Segundo ela, não adianta desfilar de mãos dadas com um modelo e passar o tempo inteiro com medo de que ele abra a boca e fale alguma besteira. "Beleza um dia acaba, além de que suportar um bobo ao lado deve ser uma tarefa difícil", complementou a analista de negócios Marília Bezerra.

Outro problema dos bonitões de boca fechada é que eles costumam ser egoístas, afirmou a gestora de negócios Denise Ribeiro. "Nenhuma mulher gosta disso", disse ela. "Algumas preferem estar na companhia de um modelo de beleza apenas para mostrar às amigas, para desfilar por aí. Quando essa 'febre' acaba é cada um para o seu lado", opinou Marília.

A consultora de risco Caroline Salvático concordou que os feinhos inteligentes acabam se saindo melhor no final. Mas ela acredita que a maior parte das mulheres ainda prefere os "bonitões bobões" em um primeiro momento, já que se guiam muito pela aparência e deixam de analisar as demais qualidades do homem.

No jogo da sedução
Quando o assunto é paquera, os bonitões, por mais bobos que sejam, saem na frente. A vantagem de um homem assim, segundo Verônica, "é poder olhar para uma imagem bonita, mais ou menos como para um belo pôster", comparou. Segundo Denise, o bonitão tem um "sucesso momentâneo, talvez até conquiste algumas coisas, porém se não tiver inteligência suficiente, não saberá mantê-las".

Ter um homem bonito ao lado sempre atrairá os olhares dos demais e a mulher ainda pode massagear o ego com frases do tipo "como seu namorado é lindo", porém, o lado ruim é ter que torcer para ele não falar bobagens ou cair na cantada de outra mulher, disse Caroline. "De primeira, quem chama mais atenção é o bonitão, mas se dá melhor aquele que souber chegar e conversar", completou a consultora.

O conselho de Denise para os homens com pouco conteúdo é "tentar não falar muito" na hora da paquera. A consultora Caroline sugere ao ¿bonitão¿ usar um lado romântico e se mostrar interessado pelos assuntos da pretendente. "Além de tentar ser o menos bobo possível".

"Pelo o que observo, os caras que normalmente são rotulados de 'bobos' são aqueles que não prestam atenção no que as mulheres dizem. Estão tão ocupados em se achar o máximo, que não se ligam no que causam em quem está em volta. Eles pensam: 'problema delas que não conseguem perceber como eu sou o máximo'. Ou seja, arrogância burra", criticou Verônica.

Ponto para os feinhos
A princípio, um homem esteticamente bonito pode se dar melhor na paquera pelos atributos físicos que tem. De qualquer forma, "vale muito mais uma boa conversa, saber puxar papo e ser charmoso. E para isso não precisa ser bonito", disse Marília. "Tem coisa melhor que um bom vinho acompanhado de uma conversa interessante?", questionou Verônica.

Caroline explicou que o homem que é feio sabe que é e tenta compensar sendo mais carinhoso e atencioso. "Homem feio tem que ter boa aparência - ou seja, saber se vestir -, ser charmoso, cheiroso e saber conversar", descreveu a consultora. Uma dica é relaxar e apostar no bom humor, disse Verônica. "Mulher adora senso de humor", completou.

O público feminino consegue perceber as qualidades de um homem, independente da aparência dele. No entanto, ele precisa de tempo para mostrar os atributos que têm. "Beleza não significa satisfação e nem uma boa companhia", concluiu Marília.


Fonte: Terra

compartilhe

publicidade