Calvície: veja dicas para disfarçar as 'entradas' e o problema

10h07 atualizado às 11h33
Publicidade

No último mês, o mundo inteiro acompanhou o casamento considerado o evento do século. A união entre o príncipe William e a então plebeia Kate Middleton exibiu ao mundo vários detalhes da família real, incluindo a calvície prematura do jovem príncipe, de apenas 28 anos de idade.

» Veja mais fotos
» Siga o Vida e Estilo no Twitter


» vc repórter: mande fotos e notícias
» Chat: tecle sobre a notícia

A calvície é um mal que poucas vezes pode ser evitado pelos homens, já que o fator genético é primordial quando o assunto é queda de cabelos. Mas, se você enfrenta este aborrecimento, saiba que a calvície pode, sim, ser disfarçada de algumas maneiras, dependendo do seu grau de insatisfação e poder aquisitivo.

Segundo o cirurgião plástico Mauro Speranzini, fundador e vice-presidente da Associação Brasileira da Cirurgia da Restauração Capilar e membro da Sociedade Internacional de Restauração do Cabelo (em tradução livre), existem dezenas de causas para a calvície, mas a mais comum delas é a androgenética. "A calvície androgenética ou hereditária é causada por uma alteração hormonal que é passada de pai para filho e pode ser tratada da forma clínica ou cirúrgica", disse o médico.

Para o cirurgião, o tratamento cirúrgico é recomendável apenas para pessoas mais velhas e com pouquíssimos cabelos. "Para as pessoas muito jovens, na faixa dos 26 anos, não é recomendável o transplante e sim o tratamento clínico. Acima dessa idade, a pessoa pode recorrer ao transplante e também ao tratamento clínico", falou.

O tratamento clínico deve ser realizado por um tricologista ou dermatologista, que analisa os fios de cabelo e prescreve uma maneira de tratar específica. Se a pessoa já tiver perdido a maioria dos fios capilares, segundo o cirurgião plástico, é recomendável um transplante, que pode custar entre R$10 mil e R$15 mil.

No caso do príncipe Willian, talvez não fosse necessário um transplante capilar, já que ele ainda não apresenta um caso de calvície completa, analisou o médico. "Em casos semelhantes ao do Príncipe Willian, não seria necessário a pessoa fazer um implante capilar, pois ali o cabelo está fino e, pelo que me parece, não começou a cair ainda. Nestes casos, é preciso que o cabelo engrosse e isso é feito pelo tratamento clínico", disse.

Alternativas
Se sua calvície não está generalizada, alguns penteados diferentes podem esconder um pequeno pedaço infértil do couro cabeludo. Penteados e, sobretudo, cortes de cabelo podem amenizar o look "careca", como sugeriu Toninha Nunes, especialista em estética e proprietária do Spa Urbano de São Paulo. "Para a pessoa que tem uma região com calvície, acho que um corte mais desconectado seria indicado, pois tem mais leveza. O corte reto acaba tirando o volume do cabelo e deixando a calvície mais aparente", disse.

Se o seu cabelo já é mais raro e um penteado não resolveria, você pode optar por bonés ou chapéus, mas esta solução será sempre temporária, já que em algumas situações o seu couro cabeludo terá que respirar. Uma das opções para combater uma calvície mais avançada é a utilização de apliques ou perucas, mas a dica é não sair comprando uma peruca pronta, pois, com o tempo, ficará nítido que você tem um cabelo artificial.

Para o proprietário da Clínica Capilar Sandro, que trabalha há 50 anos com apliques e perucas personalizadas, quando a pessoa toma esta escolha, ela precisa ir até um local que tenha profissionais especializados em cabelo. "Para usar peruca ou aplique, a pessoa tem que fazer uma análise do couro cabeludo, formato da cabeça e tipo do cabelo. Precisa ser personalizado, pois, se a pessoa compra uma peruca pronta, não fica natural", disse Sandro.

Se você ainda não decidiu o que fazer para esconder a careca, nossa última dica (e não menos importante) é aceitar a calvície e tentar cuidar do visual mesmo com ela. Para Daniela Fiszpan, que também é especialista em apliques, ter pouco cabelo não significa falta de charme. "Achamos que a calvície masculina é muito mais bem-encarada e pode ser até charmosa, ao contrário da calvície feminina", disse.

Fonte: Terra
Publicidade