Sorry, your browser does not handle frames!<a href="https://www.terra.com.br/"> terra </a>
› Vida e Estilo › Esotérico › Colunistas › Franco Guizzetti

Franco Guizzetti

Feng Shui: veja o que fazer com objetos e roupas de quem partiu

Há uma época do ano que é muito difícil de ser analisada ou comentada para a maioria das pessoas. Estou falando da semana de finados. Ninguém gosta de escutar que faz mal chorar eternamente pelos seus entes falecidos ou que não podemos lamentar a perda de alguém todos os dias, pois isto não faz bem nem para quem ficou, nem para que já foi. Só quem já perdeu alguém sabe muito bem a dor da perda e falta desta pessoa tão amada.

» Aprenda orações para iluminar o nascimento do seu filho
» Siga Vida e Estilo no Twitter
» vc repórter: mande fotos e notícias

Como dizer para alguém que, ao invés de chorar pela perda, ela deve ter sempre boas lembranças e rir destes momentos? Como explicar que a vida profissional ou emocional de uma pessoa ou família pode estar parada porque ela vive no passado e não aceita de forma alguma a perda?

Nem todos querem acordar deste momento de perda e vazio. Mas é necessário viver a nova fase da vida, pois vida é movimento. "Ou você anda ou a vida te arrasta". Se já é ruim ter os pensamentos no passado, pior será se a pessoa morar em uma casa que está "presa nele", em uma residência que parou no tempo, cheia de lembranças e objetos de quem já partiu para outra dimensão de vida.

É muito comum encontrar residências, e até empresas, com a energia estagnada por causa de perdas de entes queridos. As pessoas que ficam não aceitam a perda com facilidade. Para tentarem compensar esta falta, procuram manter tudo na casa como antes: móveis nos mesmos lugares, a cor das paredes, a decoração, objetos e até os horários de almoço como uma forma de compensar a falta.

O que é ruim fica pior ainda, pois viver em uma casa que tem a energia no passado é como viver num local com a energia parada, sem futuro. É como se ficássemos presos no tempo. Nada acontece, nada se define, nada anda. É um poço de lamentações, depressão e escuridão de ideias, sentimentos e energias.

E que fazer então para por movimento na casa e na vida? Se você tiver coragem, leia algumas ideias que fara bem para você, sua casa e para quem já foi:

- Tenha coragem de aceitar que a pessoa se foi. Assim, você se liberta desta prisão em que vive e deixa quem se foi em paz na outra existência;

- Planejar uma nova vida e vivê-la, sem deixar de ter saudades do passado e de quem se foi;

- Mudar a energia da sua casa. Podem ser mudanças simples ou drásticas, mas são necessárias para fazer o imóvel ter sua energia renovada;

- Mude a pintura do imóvel. Coloque cores novas e diferentes;

- Mude os móveis de lugar e, se possível, mude a cor dos móveis ou o estilo destes. Faça uma nova decoração. De cara nova a sua casa;

- Ponha seu estilo na decoração. Nada de deixar o estilo antigo. Vida nova, energia nova;

- Desmonte o quarto que era do falecido. Nada de deixar tudo intacto, como se esperasse seu retorno. Ele não voltará mais;

- Doe, dê ou venda seus objetos e roupas pessoais. Só fique com objetos mais precisos e íntimos;

- Faça limpezas energéticas na casa toda. Defume a casa ou borrife água benta;

- Repito: guarde somente os objetos mais íntimos e as fotos. Aliás, pode ter fotos expostas na casa. Elas não trazem más energias.

Que fazer alguma pergunta sobre artigo? Quer saber mais sobre o trabalho de Coaching, Consultoria e Cursos do Franco Guizzetti, ou entrar em contato com ele, clique aqui.

Terra

Getty Images
É necessário viver a nova fase da vida
É necessário viver a nova fase da vida

Busque outras notícias no Terra