3 eventos ao vivo

O inverno vem aí; veja 7 dicas para deixar casa aconchegante

Adaptações simples ajudam a preparar o lar para o frio e criar ambientes quentinhos e agradáveis

19 mai 2014
13h00
atualizado em 21/5/2014 às 14h43
  • separator
  • comentários

O fim do outono é a época ideal para preparar a casa para o inverno. Nessa época, as temperaturas já começam a baixar, principalmente à noite, mas o calor da tarde ainda permite fazer os ajustes necessários para deixar a residência quentinha, aconchegante e agradável. Veja a seguir sete passos para se preparar para o frio.  


O tapete ajuda a isolar o frio do piso e dá mais conforto ao levantar da cama ou do sofá. Segundo o designer de interiores Leo di Caprio, o melhor é que a peça tenha uma trama densa, com pouco espaço entre os fios. Informações: (11) 3062-8256
O tapete ajuda a isolar o frio do piso e dá mais conforto ao levantar da cama ou do sofá. Segundo o designer de interiores Leo di Caprio, o melhor é que a peça tenha uma trama densa, com pouco espaço entre os fios. Informações: (11) 3062-8256
Foto: Artazum and Iriana Shiyan / Shutterstock
1º passo: Atenção para os tecidos
O revestimento faz toda a diferença na hora de isolar o frio do lado de fora. “Ele é o responsável por toda a absorção de calor e aquecimento de uma casa”, afirma a arquiteta Ana Carolina de Souza Malho, sócia do escritório AM Arquitetura e Interiores, em parceria com Inara Malho, em São Paulo. Por isso, opte por tecidos mais pesados nas cortinas, como veludo ou linho, que filtram o vento e impedem que o calor saia.

2º passo: Deixe o ar circular e fique de olho na limpeza
Como esta é a época em que a casa fica mais fechada, aproveite o período com mais sol e calor, entre o início e o meio da tarde, para ventilar os ambientes. “Ao abrir as janelas e deixar o vento circular, o ar é renovado e a umidade sai”, explica o designer de interiores paulistano Fabio Galeazzo. Com o final da tarde, quando a temperatura começa a cair, janelas e cortinas podem ser fechadas para que o calor do dia fique retido. Vale até colocar uma daquelas “cobrinhas” recheadas de areia ou borracha, que vedam a passagem do ar e diminuem as correntes indesejadas. Ao diminuir a circulação de ar, no entanto, é preciso ter cuidado com a proliferação de ácaros. O conselho da arquiteta Patrícia Rocha, do escritório Rocha Andrade Arquitetura, em São Paulo, é lavar todas as peças antes de colocar em uso, o que inclui edredons, cobertores, mantas, capas de almofada e sofá e até cortinas. “As peças mais delicadas devem ser lavadas a mão e as mais pesadas devem ser levadas para uma lavanderia profissional”, afirma Patrícia.

A arquiteta Patrícia Rocha, do escritório Rocha Andrade Arquitetura indica o uso de mantas no sofá, mas recomenda que todas as peças sejam lavadas antes de serem colocadas em uso. Informações: (11) 3501-1557
A arquiteta Patrícia Rocha, do escritório Rocha Andrade Arquitetura indica o uso de mantas no sofá, mas recomenda que todas as peças sejam lavadas antes de serem colocadas em uso. Informações: (11) 3501-1557
Foto: Shutterstock
3º passo: Use mantas na decoração
A sensação de calor e conforto é maior quando os pés estão aquecidos. Por isso, o designer de interiores paulistano Leo di Caprio recomenda dispor mantas nos pés das camas e nas laterais dos sofás. Assim, elas estão sempre à mão na hora que bater um frio repentino.

O designer de interiores Fabio Galeazzo defende o uso de capas de tecidos pesados em sofás e almofadas. É possível fazer capas de todos os tecidos, inclusive veludo. Informações: (11) 3064-5306
O designer de interiores Fabio Galeazzo defende o uso de capas de tecidos pesados em sofás e almofadas. É possível fazer capas de todos os tecidos, inclusive veludo. Informações: (11) 3064-5306
Foto: Shutterstock
4º passo: ‘Agasalhe’ o sofá
Além das mantas, vale mandar fazer capas de tecidos mais grossos para o sofá e para as almofadas. Peças de veludo e de lã podem cair bem.

5º passo: Invista nos tapetes
Quanto mais grosso o tapete, melhor. O mais apropriado é que a trama seja densa, mais fechada, para deixar pouco espaço entre os fios. Isso impede que o frio passe para o pé na hora de pisar no chão. A escolha do material depende do gosto – e de eventuais alergias – do freguês. “A textura do tapete é algo mais psicológico que efetivo. Se a pessoa gosta, acho que vale usar”, defende Di Caprio. Por isso, vale apostar em modelos feitos de fibras naturais, como lã e algodão; de materiais mais leves, como juta e bambu; e até de tecidos sintéticos.

<p>As almofadas são itens que ajudam manter o ambiente bonito e aquecido, trocando as capas por tecidos mais grossos, como um veludo ou um chenille, afirma a arquiteta Ana Carolina de Souza Malho, sócia do escritório AM Arquitetura e Interiores junto Inara Malho</p>
As almofadas são itens que ajudam manter o ambiente bonito e aquecido, trocando as capas por tecidos mais grossos, como um veludo ou um chenille, afirma a arquiteta Ana Carolina de Souza Malho, sócia do escritório AM Arquitetura e Interiores junto Inara Malho
Foto: Terekhov Igor/ Shutterstock
6º passo: Aposte nas cores quentes
As cores provocam sensações e estimulam os sentidos. Por isso, conforme o inverno se aproxima, o ideal é optar por cores mais quentes na decoração como café, chocolate, areia, tabaco, bege, vermelhos e alaranjados. Elas dão uma ideia de conforto e aconchego, afirma Patrícia Rocha.  

7º passo: Aproveite os itens sazonais
Alguns utensílios só funcionam em determinadas épocas do ano. Por isso, aproveite o frio para comprar ou tirar do armário itens que ajudam a esquentar a casa. “Hoje existem lareiras portáteis e ecológicas à base de álcool que podem ser colocadas em cima de mesas de centro”, afirma Patrícia. Outra boa opção são os aquecedores elétricos, muito mais seguros que as velas, que podem ser perigosas em casas com  crianças ou animais de estimação. Se o problema é umidade, um toalheiro aquecido pode ser uma boa aquisição. Ele aquece e seca peças úmidas evitando que a pessoa saia do banho com a sensação de se enxugar em uma toalha molhada.

Fonte: PrimaPagina

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade