publicidade

Especialistas dão dicas de como organizar o guarda-roupa

Um bom ponto de partida é saber o que pendurar e o que dobrar. E nunca colocar duas peças no mesmo cabide
Foto: x
 

Arrumar o armário é uma das tarefas mais temidas pelos bagunceiros. Além de tomar muito tempo, essa é uma daquelas atividades que simplesmente não podem ser abandonadas no meio. Por isso, muita gente tem preguiça de encarar a tarefa por não saber por onde começar. Algumas dicas simples, no entanto, podem ajudar a resolver esse dilema.

Segundo a personal organizer Carol Ledandeck, de Campinas, um bom ponto de partida é saber o que pendurar e o que dobrar. Ela diz que o maior erro na hora da organização é colocar tudo no cabide. Peças de tricô e de lã, por exemplo, devem ser mantidas dobradas. Se forem penduradas, seu próprio peso sobre o cabide faz com que a peça perca a forma e esgarce.

Já roupas com babados ficam melhor no cabide do que na gaveta porque a chance de amassar é menor. Mas nunca ponha duas peças no mesmo cabide, pois elas vão amassar e será mais difícil encontrá-las, alerta Carol. “O tipo de cabide ideal depende do tipo de roupa. Para camisas sociais masculinas, por exemplo, o melhor é o de madeira, que vai de ombro a ombro e mantém a peça esticada”, explica a personal organizer.

Para quem tem pouco espaço, uma boa saída é guardar as roupas mais pesadas em outros compartimentos do armário quando o inverno acaba. “Dá para colocar as roupas que se usa menos no interior das malas, no maleiro. As peças precisam ser protegidas com um saco plástico ou capa para não ficarem expostas a pó e bolor”, recomenda a personal organizer Ingrid Lisboa, de São Paulo. Outra opção é guardar tudo em grandes caixas organizadoras de plástico em cima do móvel. Os chapéus devem ser colocados em cima das outras peças, como cachecóis e casacos, para que não amassem e percam a forma.

Na gaveta de roupa íntima pode ser encaixado um organizador de lingerie em forma de colmeia. Os pequenos nichos servem para guardar calcinhas, cuecas e meias. Já a roupas de cama e de banho podem ser colocadas em um roupeiro, armário específico para isso. Se não houver espaço, é possível armazená-las em prateleiras. Independentemente do lugar de estocagem, devem ser separadas por “família”. As toalhas, por exemplo, podem ser agrupadas por função: piso, rosto ou banho, ou por jogo, e guardadas em capas.

Mesmo com todas as dicas, no entanto, o único jeito de manter tudo arrumado é se policiar, alerta Ingrid. “Não existe pessoa bagunceira com armário organizado. O único jeito de ter um guarda-roupa arrumado é criar um espaço para cada coisa. E devolver aquela coisa àquele local depois de usar. Assim, tudo se mantém no devido lugar.”

PrimaPagina Terra