Cerâmica e adesivo em alta definição imitam pedra e madeira

O recurso pode ser utilizado tanto no exterior quanto no interior da casa

  • comentários

Papéis de parede são acessórios de decoração corriqueiros há muito tempo. Seus diversos tipos de estampas enfeitam salas de estar, quartos de bebê ou hall de entrada, e sua aplicação fácil, rápida e barata tem atraído muitos consumidores. Mais recentemente, adesivos e cerâmicas impressas em alta definição imitando madeira, pedra, mármore e pastilhas também têm substituído os materiais originais.

“O adesivo funciona como um papel de parede, mas fica mais realista por ser impresso em alta definição. Além disso, costuma ter textura e é resistente a rasgos e arranhões”, afirma a arquiteta Patricia Fairbanks, da MVP Arquitetura, de São Paulo.

No caso da cerâmica, o recurso pode ser utilizado tanto no exterior quanto no interior da casa, tanto em pequenas faixas quanto em grandes extensões, tanto no chão quanto na parede, segundo o gerente de marketing da Lef Cerâmica, Eduardo Scoco. “Os brilhantes são indicados para áreas internas residenciais, já produtos acetinados são indicados também para áreas internas e as externas que não molhem. Para áreas externas molhadas, são necessárias cerâmicas com esmaltes antideslizantes”, explica.

Os cuidados para aplicação na parede são simples: basta que ela esteja limpa e lisa. Se não for o caso, uma lixa fina resolve o problema. No chão, pode ser colocado sobre o piso ou mesmo sobre o contrapiso (desde que este esteja nivelado).

Além de mais barato, esse tipo de material - tanto a cerâmica quanto o adesivo - ganha admiradores pela praticidade. A manutenção é simples: é só passar um paninho úmido. “Isso, por si só, já o torna mais prático que uma pintura ou papel de parede comum”, defende Patricia Fairbanks. Pode ser uma solução interessante para residências e para estabelecimentos comerciais com grande fluxo de pessoas, como escritórios, consultórios médicos e academias. O adesivo permite, ainda, uma troca de estilo mais rápida. Se enjoar: coloque outro por cima.

A cerâmica, por sua vez, é mais duradoura e mais permanente. De acordo com Scoco, o produto pode durar dezenas de anos. Como a fixação é firme, a remoção pode ser trabalhosa. Para remover, é necessário que se quebre o material assentado, com martelo e talhadeira.” Uma alternativa a esse transtorno colocar é outro piso sobre a cerâmica, com argamassa própria para esse tipo de aplicação.

 
PrimaPagina Terra

COMPARTILHE

COMENTE

  • comentários
publicidade
publicidade