Casa e Decoração

publicidade

Confira 10 projetos de quartos para casal em imóvel pequeno

Segundo a arquiteta Paula Ferraz, usar espelhos é um truque recorrente para dar ideia de profundidade. Informações: (11) 5096-2424
Foto: x
  • Especial para o Terra
 


Parece difícil pensar em um quarto de casal em um apartamento pequeno, pois a premissa principal dele é acomodar uma cama grande. O problema, segundo o arquiteto Marcos Marcelino, é que ao longo dos anos os quartos ficaram menores, e os colchões, maiores.

“Querem colocar uma king size de 2 m por 2 m em um cômodo de 3,6 m por 4 m. Mas muitas vezes é inviável, porque você precisa de um espaço entre ela e a parede para circular e até para poder arrumá-la. Essa medida mínima é de 70 centímetros, mas quanto maior, melhor”, explica o arquiteto. “A cama não é como a de solteiro, que você pode encostar na parede ou colocar em uma quina. Tem de ter o vão dos dois lados para que ninguém fique preso entre o parceiro e a parede”, completa.

Para deixar o quarto do casal mais amplo, podemos usar as mesmas dicas do resto da casa. O segredo é fazer o ambiente parecer maior. Truques clássicos como usar espelhos para dar profundidade e acessórios leves, como cortinas em cores neutras e claras, dão certo. Os móveis vêm em pequena quantidade e grande funcionalidade. Prefira madeiras claras ou aposte no branco.

Uma dica não tão básica é se livrar do criado-mudo. Ou ainda, aproveitá-lo ao máximo para guardar coisas. “Dá para fazer um quarto sem criado mudo, substituindo por uma mesa lateral ou pelo criado de um lado só da cama. Ele pode guardar coisas que você não colocaria no armário, miudezas como relógio, bijuterias, documentos e até lingerie”, afirma a arquiteta Paula Ferraz.

Outra opção para deixar o ambiente com mais fluidez é explorar um móvel que, obrigatoriamente, tem de estar lá. A cama. “Os modelos box com baú ou gavetões na parte de baixo são uma ótima pedida para guardar malas, enxoval ou cobertores”, resume Paula. Falando em guarda-roupa, se o apartamento tem mais de um dormitório, é possível transferir o armário para lá e fazer um quarto de vestir ou ainda quebrar a parede que separa os dois cômodos, criando um closet.

Se isso não for possível, pelo menos dá para economizar o espaço da abertura das portas do armário, do banheiro e do próprio quarto trocando tudo por peças de correr ou sanfonadas. “Fiz uso dessas portas em um projeto-desafio, em que a cliente queria uma área maior de armários. Ganhamos mais lugar para circulação, foi criado um painel que serve como divisória e nicho para TV e equipamentos”, conta a arquiteta Erika Mello.

Terra