Eva Longoria luta pela mulher em comunidades latinas

29 ago 2014
08h09
atualizado às 09h54
  • separator
  • comentários

Considerada uma das 25 pessoas mais bonitas do planeta pela revista People en Español, a atriz norte-americana Eva Longoria, 38 anos, ganhou inúmeros prêmios por sua atuação no seriado Desperate Housewives (Donas de Casa Desesperadas), entre os anos de 2004 e 2012. Seu papel mais importante, entretanto, está mesmo fora das telas, em seus atos altruístas e de caridade dentro das comunidades hispânicas. Neste mês, Eva foi nomeada como uma das 20 mulheres que estão corajosamente transformando a realidade de mulheres e meninas em todo mundo, pela publicação americana Marie Claire. 

Shakira quer alcançar a paz dedicando-se à educação infantil

Selena Gomez se destaca em ações sociais desde os 17 anos

Rainha do pop faz sucesso atuando em causas sociais

Seu desempenho filantrópico faz jus aos mais de 10 prêmios conquistados na área. Em 2012, a artista criou a organização The Eva Longoria Foundation (Fundação Eva Longoria), com o intuito de capacitar mulheres latinas para que alcancem seu potencial através da educação e do empreendedorismo. A Fundação apoia diversos programas que ajudam latinas a se destacar na escola ou faculdade e trabalha para proporcionar formação profissional, orientação e oportunidade aos empresários latinos.

“Eu nasci e fui criada em uma região que ficava a apenas algumas horas da fronteira Estados Unidos – México. Como uma americana-mexicana crescendo em uma cidade com uma grande comunidade hispânica, eu não era a única com uma identidade híbrida. E o fato de ter crescido nessa comunidade vibrante me deixou com um imenso desejo de retribuir todas as coisas boas que eles me deram”, conta a atriz.

Dois anos antes, a bela já havia criado um fundo de investimento voltado para as crianças e para a comunidade latina. “Em termos de grupo, as latinas são desproporcionalmente pobres e sem instrução. Em média, para cada dólar (R$ 2,26) recebido por um homem branco, as mulheres brancas ganham US$ 0,77 (R$ 1,74). No caso das mulheres latinas, a disparidade é ainda mais severa – para cada dólar, elas ganham apenas US$ 0,54 (R$ 1,22)”, explica.

Uma mulher para várias causas
Atuante em múltiplas frentes, Eva é dona da organização Eva’s Heroes (Os Heróis de Eva), dedicada a enriquecer a vida das pessoas com necessidades intelectuais especiais, proporcionando um ambiente inclusivo baseado em quatro princípios: interação, crescimento, aprendizado e amor. Com sede em San Antonio, no Texas, a organização ajuda adolescentes e jovens adultos a integrar e prosperar na sociedade.  “Eu fui abençoada com uma irmã portadora de necessidades especiais. Agora, eu trabalho para impactar a vida de pessoas semelhantes em todo país”, declarou ela.

Desde 2005, a atriz é porta-voz nacional da organização Padres Contra el Cancer (Pais Contra o Câncer), que visa melhorar a qualidade de vida de crianças latinas com câncer e suas famílias. Sua dedicação, no entanto, vai além da comunidade latina, e Eva também exerce um trabalho ativo na Make-A-Wish Foundation (Fundação Faça um Pedido). Contribui financeiramente para diversas pesquisas relacionadas ao câncer de ovário e arrecada fundos para ajudar o povo haitiano.

Fonte: Dialoog Comunicação

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade