Bilionário deixa herança de US$ 3 bilhões para caridade

7 ago 2014
13h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Responsável pela instituição do setor de saúde privada na Austrália nos anos 1990, o empresário e filantropo Paul Ramsay deixou um legado sem precedentes na história do país. Vítima de um ataque cardíaco em maio deste ano, o magnata da saúde morreu aos 78 anos, deixando uma herança de mais de US$ 3 bilhões (cerca de R$ 6,8 bilhões) para caridade.

O bilionário Paul Ramsay era dono de uma rede de hospitais privados criada em 1964, a Ramsay Health Care
O bilionário Paul Ramsay era dono de uma rede de hospitais privados criada em 1964, a Ramsay Health Care
Foto: Mark Nolan / Getty Images

Considerada como uma das maiores doações na história australiana, o dinheiro é apenas uma pequena porção do império que Ramsay construiu ao longo da vida. O bilionário era dono de uma rede de hospitais privados criada em 1964, a Ramsay Health Care, que hoje conta com mais de 150 unidades e centros de cirurgia em toda a Austrália, na Europa e na Ásia.

As instalações do complexo realizam diversos tipos de cuidados com a saúde, procedimentos cirúrgicos de alta complexidade e oferecem cuidados psiquiátricos e de reabilitação. A empresa emprega mais de 30 mil funcionários em cinco países e trata mais de 1,4 milhão de pacientes por ano.

Solteiro e sem filhos, Ramsay pediu, antes de morrer, que a maior parte de sua herança fosse transferida para sua fundação, de modo que pudesse ser convertida em melhorias e benefícios para comunidade australiana. A Ramsay Health Care também financia diversos grupos de pesquisa e instituições de caridade para jovens.

O presidente-executivo da filantropia na Austrália, Louise Walsh, disse que o tamanho da doação não teve precedentes: “Esse é, sem dúvida, o maior presente que se ouviu falar, nós não conhecemos nenhuma outra fundação dessa magnitude no país”. Walsh espera que a atitude de Ramsay possa incentivar e inspirar outros bilionários a fazer o mesmo.

Bilionário altruísta
Paul Ramsay tinha um perfil público bastante discreto, mas sabe-se que ele era o nono homem mais rico da Austrália. O filantropista morreu em sua cidade natal, Bowral, na Austrália, uma semana depois de sofrer um ataque cardíaco enquanto navegava na Espanha, tendo sido socorrido pela irmã gêmea Anne e pelo irmão Peter.

Fora de seu grupo médico, ele contribuía com uma instituição de caridade católica que apoia mulheres e crianças vulneráveis durante e após a gravidez, além de realizar ações pontuais: em 2011, quando a Austrália foi atingida por uma série de inundações, ele financiou um fundo de ajuda para os trabalhadores de sua empresa. No mesmo ano, o empresário se destacou ao doar US$ 300 mil (R$ 680 mil) para a fundação de caridade do ator norte-americano Kevin Spacey, em um jantar beneficente.

Ramsay foi um dos maiores benfeitores do Partido Liberal da Austrália, cujo governo do então primeiro-ministro John Howard ofereceu incentivos fiscais para que os cidadãos pudessem obter um seguro de saúde privado entre 1996 e 2007. No ano fiscal de 2011-2012, Ramsay doou US$ 560 mil (R$ 1,2 milhão), tornando-se o maior doador do partido no período.

Fonte: Dialoog Comunicação
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade